25/03/2016

Resenha: Pesadelos e paisagens noturnas - Stephen King

Pesadelos e paisagens noturnas

Autor(a): Stephen King
Editora: Ponto de Leitura
Páginas: 558
Resenha por: Viviane
Nota: 4/5





Sinopse: O convite está feito. Em Pesadelos e paisagens noturnas, livro em dois volumes, Stephen King reúne seus melhores contos. Histórias "muito estranhas", como ele mesmo diz, escritas em diferentes épocas, provando sua maestria também nas narrativas curtas.

Nos doze contos desse volume, King prova o argumento de que conhece bem o caminho do horror. Logo no primeiro, "O Cadillac de Dolan", temos o desejo de vingança pelo assassinato da esposa sendo transformado na construção de uma sepultura gigante sob o asfalto de uma rodovia americana.

Outra rodovia é o cenário de "A Dentadura Mecânica", onde dar carona a um desconhecido pode acabar custando muito caro a um vendedor itinerante... Ainda seguindo pela estrada, estrelas de rock em uma banda zumbi são os habitantes de uma pequena e escondida cidade em "Sabe, eles têm uma banda dos diabos".

Resenha: "O cadillac de Dolan" conta a estória de Robinson, cuja esposa, Elizabeth, após ser testemunha de algo, presta depoimento acusando um milionário, Dolan. E então, logo após, ela morre de modo muito suspeito. A partir daí, o esposo, um simples professor da terceira série, planeja uma vingança durante muitos anos.

"A vingança é um prato mais saboroso se comido frio."

"O fim da confusão toda" é narrado por Howard Fornoy, no que parecem ser seus momentos finais. Ele sempre viveu na sombra do irmão caçula, Robert, um gênio com QI incalculável. Num belo dia, seu irmão chega com uma "ideia genial", e precisa da ajuda dele, fisicamente e financeiramente. Howard tem que decidir se "embarca" ou não nessa aventura épica e que fará história se der certo.

Em "Que sofram as criancinhas", temos senhorita Sidley, que era uma professora primária a beira da aposentadoria, muito enérgica, sempre teve o respeito e o medo de seus alunos, sempre foi muito equilibrada, até o dia em que um de seus alunos, Robert, ao formar uma frase, a deixou desconfiada de uma suposta conspiração envolvendo seus alunos. A partir daí começa uma luta interior para separar o que é real e o que é imaginário, o que será sua salvação e sua decadência total.

No conto "O piloto da noite", somos apresentados à Richard Dess, que era o editor chefe do "Inside View". Após várias notícias de assassinatos em aeroportos locais, ele decide investigar pessoalmente a suposta relação entre esses crimes, mas o que ele não podia prever era que o assassino talvez não fosse tão "humano" como se imaginava inicialmente.

Em "Popsy", Briggs Sheridan se meteu em uma grande enrascada após ficar devendo dezessete mil dólares, jogando, a alguém que não mede esforços para ter seu dinheiro. Ele encontra a solução ao conhecer alguém que paga muito bem a quem leva crianças até ele, mas Sheridan não esperava raptar uma criança aparentemente sobrenatural.

O conto "A gente se acostuma" eu não entendi muito, pois mistura uma família no passado, em uma mansão, e pessoas no presente relembrando as pessoas que moraram lá. Me pareceu que é a mansão que perturba as pessoas, pois novos moradores não tiveram sorte ao morar nela. Acho que terei que ler ele novamente.

Em "A dentadura mecânica", após entrar em uma loja de quinquilharias na beira da estrada, Bill Hogan "ganha" do proprietário uma dentadura mecânica à corda e com pés, aparentemente quebrada. Logo após, ele da carona a um jovem, o que poderia ter sido seu fim, mas Hogan tem a vida salva pelo misterioso presente.

O livro "Pesadelos e paisagens noturnas" reúne doze contos do King, mas só falei sobre os primeiros na resenha, para não ficar muito extensa. Espero que tenham gostado!

23 comentários:

  1. Ola, olha tem muitos anos que não leio nada do autor, gostava muito na minha época de adolescencia, agora fico com medo de livros de terror hehe Não leio mesmo kkkk

    Gostei da resenha, mas mesmo sendo contos não leria..

    Beijos Mila
    http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mila, sabe, eu esperava mais terror nos livros dele, mas quem sabe ainda não li o certo.
      Beijos

      Excluir
  2. Olá,
    Estou precisando ler os livros do Stephen.
    Vou deixar anotado esse aqui para futuras leituras.
    Parabéns pela resenha :)
    Bjs
    Diário dos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O interessante doa contos é que são curtinhos, mas eu ainda prefiro uma estória longa.
      Bjos

      Excluir
  3. Helloo, Viviane! Tudo numa nice?!
    Acredita que eu não li nada do King ainda?! Eu sou a ET do mundo que nunca conferiu as obras dele, antes eu não estava tão interessada, mas esses dias senti uma vontade súbita de conferir os escritos dele. Eu ainda não conhecia porém, porque apesar de não ter lido nada do autor, eu conheço muitas de suas publicações.
    Eu preciso comentar que o conto que mais me fisgou foi o primeiro. E eu queria dizer também que fiquei feliz porque você é uma das poucas pessoas que conheço e que sabe empregar o Cujo corretamente. Ignore o meu lado nerdice de aluna de Português Inglês na faculdade, é porque estou estudando o pronome cujo e quando vi bem empregado na sua resenha eu sorri. Ele está meio que em desuso e às vezes as pessoas só usam para enfeitar nas frases e acabam empregando errado, mas você usou certinho.
    De qualquer maneira, é aquela coisa de quando a gente aprende algo e os olhos se abrem para tal.
    Eu sou meio anormal. kkkkk
    Ótima resenha.
    Beijin...
    Pieces of Alana Gabriela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alana (minha escritora Diva) adorei te conhecer mais um pouquinho através deste teu comentário.
      Fico feliz que eu tenha empregado certo a palavra "cuja", eu não tenho muito estudo, sou uma mera auxiliar na fabricação de móveis sob medida, mas eu leio bastante, e isto ajuda.
      Desde cedo venho incentivando meus filhos a lerem, com a Larissa, já deu certo, mas o Leonardo é mais preguiçoso, mas está com apenas 8 anos, ainda tenho esperanças :)
      Fiquei muito feliz com teu comentário em minha humilde resenha.
      Beijos e sucesso!

      Excluir
  4. Oi Viviane!
    Eu já li o livro e adorei! Sou fã do King!
    Tem um filme baseado no primeiro conto, do cadillac, você já viu? É legal também.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, não, vou procurar o filme, será que é o mesmo nome do conto?
      Beijos

      Excluir
  5. Sou fã do Stephen, mas nunca li esse livro. Bateu curiosidade agora hahaha
    http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São dois livros, em breve quero ler o segundo.
      Beijos

      Excluir
  6. Oi tudo bom?
    Ai preciso ler muita coisa do King, esse ainda não conhecia, nunca li contos deles e agora já sei por onde começar.

    Beijos

    http://shadabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi! Eu sou fã do autor, mas ainda não consegui ler este, de contos dele só li Escuridão Total. A resenha me deu uma ideia boa do que encontrarei, gostaria de ler em breve.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, eu gostei muito do "Escuridão total sem estrelas" talvez por ser mais atual. Mas aprendi a gostar de contos e este é ótimo.
      Beijos

      Excluir
  8. Sou louca pra ler algo do Stephen King, n sei pq enrolo tanto. Adorei a resenha.

    Seguindo. Fiz o primeiro post no meu blog, se puder dar uma olhada...
    Abraços.
    http://vicsuaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, te aconselho a começar por contos, tu pode parar no meio do livro se não gostar, o livros do king costumar ser bem extensos.
      Beijos, já estou indo retribuir a visita.

      Excluir
  9. Oi, Viviane. Tudo bem?
    Primeiramente: que blog fofo! Adorei a ideia de mãe e filha compartilharem esse cantinho e esse amor pelos livros, já estou seguindo <3
    Estou muuuuuito ansiosa pra ler um livro do King, acho que vou começar por esse que é de conto e não "atrapalharia"as outras leituras pois pelo que pude ver são sempre leituras bem densas...
    Gostei principalmente da ideia do Que sofram as criancinhas, vou adicionar à minha lista!

    Um beijo!
    Crônica sem Eira

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem!
    Obrigada, que bom que gosyaste do blog, a Larissa que cuida, eu só contribuo com as resenhas.
    Acho interessante começar por um livro de contos, pois os livros do King costumam ser enormes, e contos podemos dar uma pausa que não atrapalha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu não sou muito fã de contos mas do Stephen King leio todos <3 gostei bastante desse livro!
    Bjs

    EntreLinhas Fantásticas - SORTEIO 250 SEGUIDORES! FALTAM APENAS 10 SEGUIDORES! NOS SIGA E PARTICIPE :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gostei.
      Obrigada pela visita.
      Participando em teu blog.
      Beijos.

      Excluir
  12. Oii!

    Me amarro no King e fiquei com bastante vontade de ler esse.

    Parabéns pelo blog! Gostei muito daqui :)

    http://vivendomilvidas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Lu, obrigada pela visita.
      Beijos

      Excluir