20/06/2018

[Textualizando] Expectador

Olá, livreiras e livreiros! Hoje viemos trazer para vocês um poema, retirado do livro "Escritos autorais", da escritora Brenda Rodrigues. O livro será resenhado em breve aqui no blog, mas, enquanto isso, fiquem com uma amostra grátis desse livro incrível! Vamos conferir?!

Expectador

Meu coração está morto
A muito tempo não enxergo vida
Por onde passo, por onde ando
Estou sempre sozinha...

E nada vem me alegrar
A melhor coisa, nada pode me causar
Simplesmente passa
Facilmente segue
E eu sigo sozinha...

E eu já vi de tantas coisas
Tantos lugares, tantas pessoas
O amor nobre e a triste morte
Eu vi a guerra, e tive sorte
De ter conseguido amar...

Mas nada dura para sempre
Essa é uma vida decadente
Sem esperanças, sem sonhar
Só a verdade posso buscar

E nesse mundo estou sentada ao meu espelho isolador
Olhando tudo aqui de dentro
Sou eu um triste espectador.

Brenda Rodrigues

POSTAGEM POR: LARISSA E VIVIANE

18/06/2018

[Resenha] Entre nós (entre nós #1) | Kell Teixeira

Entre nós

Autor(a): Kell Teixeira
Editora: Bezz
Páginas: 400
Resenha por: Larissa
Avaliação: 4/5
Compre: Editora

*E-book cedido pela editora para resenha


Sinopse: E talvez o meu maior preconceito seja te amar incondicionalmente, e, na mesma proporção, lutar contra esse amor!

Após se formar no Ensino Médio, Ísis Fernandes, mesmo tendo sido aprovada em uma Universidade Federal, convenceu a si mesma e a seus pais de que precisava de um tempo para decidir qual profissão queria seguir. Porém, agora, depois de dois anos curtindo sua então chamada "férias", e tendo colocado um fim em um relacionamento de anos com o namorado de adolescência, achou nesse momento tenso a oportunidade perfeita para retomar os estudos.

Ísis esperava tudo dessa nova fase em sua vida, só não esperava que o verdadeiro amor batesse à sua porta. No entanto, estará ela disposta a viver esse amor que a fará encarar o preconceito de frente, indo além de um amor impossível? Esse sentimento será mesmo capaz de vencer todas as vozes que o consideram loucura? E bem mais que isso, seu amor é mais forte que o seu próprio preconceito?

Felipe sempre seguiu as regras e a principal era nunca deixar alguém se aproximar muito. Ele já conhecia bem a dor que isso traria e não estava disposto a senti-la. Porém, quando o amor faz as suas escolhas, há como fugir? Uma coisa é certa, o amor tem o poder de nos iludir, mas não nos deixa imune aos males da vida...

Nunca é tarde para abrirmos mão dos nossos preconceitos.

Resenha: Ísis Fernandes Brückner tem uma vida digna de patricinha. Filha única, sempre teve - e ainda tem - tudo o que desejou, estando sempre debaixo das asas dos pais, porém isso está prestes à mudar, já que a garota irá ir para a universidade e, como consequência, terá que morar longe deles.

Chegando na cidade onde irá cursar arquitetura, Ísis passa a dividir um apartamento com uma antiga colega de escola, Monique. Os pais da nossa protagonista acharam que Monique seria uma boa influência, porém a moça é daquelas bem largadas, que mal liga para faculdade e passa mais tempo em festas e bebendo. Logo ela arrasta Ísis para essa vida também... Acontece que, por mais que Monique faça-se de amiga de Ísis, ela esconde algo cruel da garota.

O pai de Ísis tem uma empresa de advocacia, onde tem como sócio um grande amigo seu, o pai de Marcos. Há algum tempo atrás, Marcos fora namorado de Ísis e, como já é de se imaginar, ambos tinham planejado pelos pais um futuro juntos, para darem continuidade à empresa, com as famílias unidas. Porém, como nem tudo são flores, Ísis cansou-se de seu namoro com o garoto e acabaram terminando.

"Hoje sei que os fortes não são aqueles que vivem o amor, mas sim aqueles que sobrevivem quando são abandonados por ele."

Já na faculdade, Ísis acaba conhecendo Felipe, um garoto encantador. Os dois apaixonam-se perdidamente, e tudo seria perfeito se não fosse por um detalhe: Felipe é soropositivo e o preconceito por parte da sociedade - e principalmente dos pais de Ísis - é grande.

"Mas geralmente é assim, se você tem HIV, câncer ou qualquer outro problema de saúde, física ou mental, as pessoas passam a enxergar apenas o seu problema e o limitam a ele. Esquecem que antes de tudo é um ser humano como elas, e sente as mesmas dores."

O livro nos dá uma grande aula sobre HIV; eu descobri muitas coisas que não sabia, pois realmente não é algo que as pessoas distribuam informações por aí, apenas têm preconceito e pronto. Aliás, vocês sabiam que é possível viver uma vida normal, mesmo sendo soropositivo?

Sobre os personagens principais, Ísis é uma garota fútil, mas isso é justificável, pois os filhos são iguais aos exemplos que eles têm em casa, porém ao longo do livro ela amadurece bastante; Felipe é um garoto doce, calmo e super de bem com a vida, sempre querendo o melhor e o bem de todos.

É um livro muito válido para todos os públicos, pois acredito que o HIV seja uma doença que todos necessitam ler sobre, já que têm muitas informações cujas quais a maioria das pessoas ainda não têm conhecimento. Lembrem-se sempre de que o preconceito muitas vezes existe pela falta de conhecimento. Fica a dica de uma leitura proveitosa e cheia de informações!

"Agora eu sei o que é morrer estando viva. Não é como a morte física, mas sim a morte da alma e doí mais do que qualquer doença que poderia chegar a corroer o meu corpo. A vida vai perdendo os tons e tudo se torna preto e branco. Nada fica no lugar, lentamente, o meu chão desaba e por algum motivo que eu não compreendo, o meu coração continua a bater."

15/06/2018

[Resenha] Príncipe dos mortos (escola dos mortos #2) | Karine Vidal

Príncipe dos mortos

Autor(a): Karine Vidal
Editora: Independente
Páginas: 266
Resenha por: Larissa
Nota: 5/5

*E-book cedido pela autora para resenha



Sinopse: Por razões inesperadas, Luka e Lara terão que morrer outra vez.

De volta ao mundo dos mortos, Lara descobrirá que o universo paralelo criado pela Morte é extremamente mais complexo que imaginava, indo muito além das fronteiras da Escola da Noite.

A Morte irá sequestrar Luka, e Lara terá que embarcar em uma missão suicida para salvá-lo. Lara se infiltrará no Palácio de Buckingham dos Mortos: a própria casa da Morte.

No Palácio, ela conhecerá o Príncipe de todo o mundo dos mortos; um homem obscuro e arrogante, cujo coração só conheceu a crueldade.

Todavia, esse homem engimático não era nem de longe quem Lara esperava que fosse. E esse será o seu maior problema.

Prisioneira e com o coração em pedaços, Lara usará toda a sua coragem para embarcar nessa jornada enlouquecida de amor.

O Mundo dos Mortos entrou em colapso. E o amor de Luka e Lara tentará sobreviver em meio a inimigos, crueldade e um imenso turbilhão de caos.

Resenha: No final do primeiro livro, "Escola dos mortos" (resenha aqui), Luka foi parar no Brasil, atrás de Lara, juntamente com o pai dela. Os irmãos do rapaz também foram para lá passar as férias e tudo corria normalmente, a felicidade tomou conta do nosso casal. Em um belo dia, de repente, todos os Ivanovicks são chamados pelos seus pais para retornarem à Rússia. Lara vai junto, até porque precisa conhecer seus sogros.

Chegando na terra dos Ivanovicks, como nem tudo são flores, depois de alguns dias a família Ivanovick recebe a visita de uma amiga nada agradável de Alicia, Lavínia. A moça logo coloca os olhos de uma forma obsessiva em Luka, o que deixa Lara desconfiada e alertada de perigo.

De repente, o coveiro da Sotrom chega na casa da família de Luka, implorando para que ele e Lara retornem imediatamente ao mundo dos mortos, pois está acontecendo uma guerra por lá, entre as pessoas que tiveram suas vidas roubadas pela Morte e a própria Morte, que só está disposta a render-se se tiver Luka e Lara novamente em sua realidade paralela. Além disso, a Morte está torturando quem está em seu mundo.

Sabendo que de qualquer forma estão condenados ao mundo dos mortos, já que, se eles não forem para lá agora, seus futuros filhos terão de ir, Luka e Lara acabam cedendo ao pedido do Sr. Field e morrendo novamente - juntamente com Nikolai e Alexandra.

"O impacto foi forte, assustador, e não houve tempo para sentir dor. Meu corpo tombou no chão e eu morri rapidamente. Outra vez."

Já no mundo dos mortos, Luka acaba sumindo por mais de um mês, e então, quando Lara descobre que ele fora sequestrado pela Morte - que, aliás, quer ela também -, não pensa duas vezes em arquitetar um plano para entregar-se à Morte bem no dia em que está acontecendo um casamento entre sua filha e o futuro príncipe dos mortos na propriedade dela e chamar a atenção de todos, ao mesmo tempo em que o exército dos rebeldes - que estão contra a entidade - dão um jeito de entrar pelos fundos do palácio e salvar Luka. Porém, é claro que não seria tudo tão fácil e simples, então imaginem a surpresa de Lara ao chegar no palácio da Morte e ver que a filha dela, ou seja, a Princesa, é Lavínia, e o - agora já - Príncipe e novo general do exército da Morte, ninguém menos que Luka Ivanovick - agora Maddox Tudor -, que, aliás, está totalmente diferente e sem sentimentos, inclusive não lembra-se de Lara e a trata com indiferença.

"Luka agora era o Príncipe do Mundo dos Mortos e líder do exército da Morte. E não sabia quem eu era. Esqueceu nossa história, nosso amor..."

E então nossa mocinha fará de tudo para descobrir o que aconteceu com o seu Luka e, ao mesmo tempo, saber mais sobre esse tal de Maddox Tudor.

Enfim, o que eu posso dizer? Eu sou suspeita para falar minha opinião sobre qualquer coisa escrita pela Karine Vidal, pois desde seu primeiro livro eu me apaixonei perdidamente por sua escrita. De qualquer forma, eu gostei muito do livro; apesar de não ter superado o primeiro, pois nenhum livro supera "Escola dos mortos", é um livro incrível é cheio de mistérios também. Eu adoraria que tivessem mais livros, que fosse uma série, mas infelizmente é uma duologia e para por aqui, então só me resta agradecer à autora por essa estória incrível e pedir à quem não leu os livros ainda: leiam, pois vocês irão amar e pedir por mais.

"Quando você encontra uma verdadeira razão pela qual existir, deve se entregar por completo a ela."

13/06/2018

[Quotes] Seja livre

Olá, livreiras e livreiros! Hoje eu vim trazer para vocês uma postagem de quotes. "Seja livre" é aquela leitura gostosinha, que aquece o coração e que é inevitável em algum momento da leitura a gente se perguntar "Será que o autor me conhece? Será que ele escreveu esta "indireta" especialmente para mim?".

O livro é composto de textos, versos e até poemas. Pode ser lido de uma só vez ou ser degustado aos pouquinhos. Tem detalhes lindos de diagramação. Talvez esteja na categoria de auto-ajuda, mas eu não gosto de classificar assim, prefiro renomear o gênero do livro para "conselheiro" ou até mesmo "amigo", porque não? Como não é uma narrativa que eu possa resenhar, eu resolvi fazer apenas uma postagem com os quotes que mais gostei, espero que eles inspirem vocês a conhecer a obra deste jovem autor.

"Não seja o que o mundo deseja, seja sempre você."

"A vida é um relógio em contagem regressiva, impossível de ser pausado, e ao zerar o tempo não haverá mais volta. Por isso, corra, aproveite os dias e horas que lhe restam, faça o que lhe faz se sentir bem. Seja sempre você. SEJA LIVRE!"

"É melhor sentir todos os tipos de sentimentos, / Do que não sentir nada."

"Não se sinta inferiorizado por erros ou porque acham que deveria ter sido diferente. Já era. Construa o seu hoje, pois ainda há tempo de mudar."

"A vida é curta demais para gastarmos nossos dias lutando para ser aquilo que não somos e que não nascemos para ser. "

"Tudo bem se não estiver tudo bem."

"O perdão é sempre mais benéfico para quem perdoa. "

"Hoje eu decidi que irei sorrir / Apenas sorrir / Por mais amargos que sejam meus dias / Eu juro / Eu irei apenas sorrir. / Ter humor / Faz a vida ficar leve / Escolha ser feliz / Pois ser feliz é opção de vida."

"Enxergue-se como quiser / Eu sei quem sou / Sei do que preciso / E não são opiniões."

"Deixe a lágrima rolar / Você não é de ferro / Você não é perfeito / Você não é uma máquina de acertos / Dê credibilidade a si mesmo."

"Pense no futuro / Mas viva o agora."

"Não viva seus medos / Mas os liberte / Depois disso / O medo não terá mais poder."

"Não perca tempo / Com alguém que não aprecia o melhor que você tem a oferecer."

E aí, gostaram? Precisei me segurar para não digitar o livro todo aqui; é só uma amostrinha das frases que mais gostei, mas tem textos lindos e inspiradores, além de muito motivadores, que merecem ser lidos por todo mundo.

POSTAGEM POR: VIVIANE

11/06/2018

[Resenha] O marquês | Luís A. Delgado

O marquês

Autor(a): Luís A. Delgado
Editora: Autografia
Páginas: 298
Resenha por: Viviane
Avaliação: 5/5
Compre: Americanas / Editora

*Livro cedido pela editora para resenha


Sinopse: Da floresta onde vivem a Louca da Ermida, o fantasmagórico Arvoredo e o Eremita com escritos sobre outros mundos, Augusto seguirá tentando lembrar-se de quem é e de onde veio, voando por planícies castanhas em sonhos enigmáticos, acompanhado de vozes de antigos xamãs e de espíritos. Ele não sabe da teia de poder que mãos de nobres teceram no passado, em uma vila, não sabe que veio da morte, mas fará de tudo para o saber, arremetendo contra muitas sombras em uma conspiração que se revela a cada página, pois que sente outro coração com delicada voz chamando-o de volta. Acordará?

Resenha: Sabem aquelas vilas de antigamente, onde a igreja, na figura de um padre, controlava tudo e todos? Em que todo mundo guardava um segredo? E que, de brinde, ainda tínhamos uma criatura que assombrava durante as noites, impedindo que qualquer um ficasse perambulando pelas ruas? Tudo isso e muito mais vamos encontrar em "O marquês".

A estória começa com um homem acordando na beira de um rio, muito machucado e sem memória. Em um lapso, ele lembra chamar-se Augusto, mas nada mais. Com dificuldade, ele começa a caminhar, tentando localizar-se e encontrar um local seguro.

"Não sabia nem ao menos se estava longe de casa, visto que não era certeza se realmente possuía uma."

Algum tempo depois, talvez dias, o homem encontra uma espécie de igreja em ruínas e acaba desmaiando de cansaço. Durante o sono ele tem sonhos que parecem memórias, mas é tudo muito confuso. Ao acordar descobre que está em uma cama, dentro da tal igreja, e que foi resgatado por uma mulher que vive lá, há muitos anos, sozinha. Ela não lhe conta nada de seu passado, mas nós vamos ficar sabendo o que houve através de suas recordações. A mulher chama-se Mônica e é freira. Augusto fica alguns dias com ela até recuperar-se um pouco e segue viagem, levando alguns mantimentos.

Algum tempo depois, Augusto encontra um eremita, Fausto, que vive há muitos anos sozinho em uma caverna. Logo os dois fazem amizade e Augusto passa mais de um ano com Fausto, aprendendo muito de sobrevivência e sobre a vida e espiritualidade, mas chega o dia de partir.

No caminho, Augusto encontra três homens muito estranhos; um deles parece o reconhecer, mas não fala nada, e logo este homem some, deixando Augusto com os outros dois. No outro dia, quando os dois homens partem em direção à uma vila chamada Caminho das Rosas, nome que Augusto sentiu uma familiaridade, ele os segue sorrateiramente pelo meio do mato.

Ao chegar à Caminho das Rosas, Augusto é tratado muito mal por todos os habitantes e estranha muito essa reação, mas alguém lhe oferece ajuda, um ferreiro que mora há pouco tempo na vila. As consequências dessa ajuda logo começam a aparecer; os moradores que deixaram seus pertences para conserto começam a retirá-los, mesmo sem estarem prontos, e o ferreiro não vê outra alternativa a não ser ir embora. Augusto parte com ele, já que não fora bem recebido, mas, um tempo depois, sente que seu coração está inquieto, pressentindo que as respostas estão naquela vila e decide voltar, escolhendo justo o domingo à noite, que é quando o Arvoredo, um monstro que há anos passa pela vila nesse dia e faz com que todos se tranquem em suas casas, aparece.

"De folhas e ramagens é o corpo da criatura, seus olhos profundos coroam uma face oculta e pavorosa, seus pés são feitos de troncos e raízes. Um grito rouco vem das trevas de sua raiva, como um lamento infernal."

A partir deste retorno de Augusto para a vila a estória começa a ficar ainda mais intensa do que já estava e eu não consegui mais largar o livro. Tinham muitas coisas acontecendo, muitos segredos para serem revelados, que foram sendo no decorrer das páginas, e isso eu gostei bastante, pois o autor não deixou tudo para o último capítulo. Conforme os segredos iam sendo revelados, tudo começava a fazer sentido e a leitura só ficava mais interessante e envolvente. Devo dizer que este livro tem todos os ingredientes que eu gosto: mistério, suspense, segredos, intrigas e um pouquinho de terror, quando o Arvoredo aparecia (mas foi hilário descobrir a verdade sobre ele).