03/04/2020

[Resenha] O misterioso caso de Styles | Agatha Christie

O misterioso caso de Styles

Autor(a): Agatha Christie
Editora: Globo Livros
Páginas: 288
Resenha por: Viviane
Avaliação: 4/5
Compre: Amazon / Submarino




Sinopse: Quando Mr. Hastings encontra seu velho conhecido John Cavendish casualmente e aceita seu convite para passar uma temporada na enorme e isolada casa de campo de Styles, não imagina a misteriosa trama que o espera. Mrs. Emily Inglethorp, madrasta de John e Laurence Cavendish, herdou a propriedade de seu marido e tem todo o controle sobre patrimônio da família. Seu segundo marido é Alfred Inglethorp, vinte anos mais novo, cujo passado é nebuloso, o que causa enorme apreensão nos filhos de mrs. Emily e nos demais moradores de Styles. A tensão na propriedade chega ao limite quando mrs. Emily é encontrada trancada em seu quarto nos últimos estertores e morre com o nome de seu marido nos lábios.

Morte natural ou envenenamento? Quem além de seu marido teria interesse em sua morte? Como ela pode ter sido envenenada? Para responder a todas essas perguntas, mr. Hastings, velho amigo de Hercule Poirot, pede autorização à família para chamar o excêntrico detetive belga. O astuto e simpático detetive analisa as evidências, entrevista testemunhas e o leitor vai seguindo seus passos a partir da envolvente narração de mr. Hastings. E a ele fica o desafio: diante de provas desconexas, testemunhos duvidosos e inúmeras reviravoltas, como o sagaz Poirot irá desvendar esta imbricada trama onde ninguém é exatamente o que parece?

Neste que é o primeiro romance escrito por Agatha Christie, já estão presentes as marcas que a tornarão a maior escritora de suspense de todos os tempos: o mais famoso detetive, as personagens extremamente bem caracterizadas, a trama em que todos são suspeitos e o final estarrecedor, com todas as personagens reunidas - final que foi alterado pelo primeiro editor e aparece restaurado nessa versão.

Resenha: Em 2018 eu decidi, como meta, ler e conhecer alguns autores ou clássicos, e entre eles estava a Agatha Christie. Como a autora tem muitos livros publicados, resolvi começar pelo primeiro da série que nos apresenta o detetive Hercule Poirot; a obra foi lançada originalmente em outubro de 1920.

O livro é narrado por Arthur Hastings, que vai passar uma temporada na mansão Styles, uma casa de campo da família Inglethorp, localizada na Inglaterra. Lá vivem a Mrs Emily Inglethorp, seu segundo marido, Alfred Inglethorp, os enteados dela, John e Laurence Cavendish - filhos do primeiro casamento de seu primeiro marido, já falecido, e que deixou toda a herança para Emily -, a esposa de John, uma moça que mora de favor para estudar, vários criados e jardineiros.

Em uma manhã, a família encontra Emily agonizando e, posteriormente, ela vem a falecer, tudo levando a crer que fora um ataque cardíaco. Porém surge a desconfiança de que possa ser envenenamento, e todos na casa passam a ser considerado suspeitos. Então Hastings tem a ideia de chamar seu amigo, o famoso detetive Hercule Poirot, para conduzir, em segundo plano, as investigações.

Como eu disse, todos são suspeitos. O primeiro, é claro, é o novo marido, pois supostamente seria o mais beneficiado no testamento de Emily; os enteados também teriam interesse em acabar com a madrasta, já que era ela quem administrava a herança deixada pelo pai deles.

Hercule Poirot vai colhendo pistas e indicando um ou outro suspeito, mas, quando parece que a gente descobriu, o detetive inocenta aquele e acha pistas que levam a outro suspeito, e assim é durante todo o livro: a gente sempre querendo saber o que acontece depois e quem pode ser o culpado. O detetive trabalhava muito com a intuição, então nem tudo que ele desconfia faz sentido em um primeiro momento, prendendo-nos mais ainda na leitura.

"Há situações que você tem de confiar em si mesmo."

Desta vez eu nem cheguei a criar teorias de quem seria o culpado, pois eram muitos suspeitos, muitas pistas, muitos motivos para quererem a velha morta, então eu só li e curti a leitura.

É aquele tipo de estória que te dá mil opções de quem é o culpado e, no final, quando o detetive explica como tudo aconteceu, tudo e nada faz sentido, mas fica parecendo que era tão simples encontrar a resposta.

"Poirot sorriu.
- Você deu excessiva rédea à sua imaginação. A imaginação é boa servidora e mestre ruim. A explicação mais simples é sempre a mais provável."

Eu gostei muito da leitura e, aos poucos, pretendo ir lendo o restante dos livros com o Hercule Poirot, que, pelo o que pesquisei, aparece em mais de quarenta romances da escritora, só não encontrei quantos destes foram publicados no Brasil.

01/04/2020

[Lidos do mês] Março | 2020

Olá, livreiras e livreiros! Esperamos que todos se encontrem bem. Hoje viemos mostrar para vocês nossas leituras do mês de março. Vamos conferir?

Larissa




- Por lugares incríveis | Jennifer Niven (5/5)
- Seu jeito de amar | Glaucia Santos (3/5)
- Nem todo amor tem um final feliz. E tá tudo bem. | Felipe Rocha (5/5)
- O que aconteceu com Annie | C. J. Tudor (4/5)
- A cinco passos de você | Rachael Lippincott (5/5)
- O vilarejo | Raphael Montes (5/5)
- A voz do brejo | Indy Sales (4/5)

Viviane






- Como ter uma vida normal sendo louca | Camila Fremder e Jana Rosa (4/5)
- Colmeia de sangue | Vários autores (5/5)
- A casa | André Vianco (5/5)
- Por lugares incríveis | Jennifer Niven (4.5/5)
- Desaparecido para sempre | Harlan Coben (4.5/5)
- O adulto | Gillian Flynn (3.5/5)
- Por trás de seus olhos | Sarah Pinborough (5/5)
- Toda forma de mulher | Nathalie D. A. (5/5)
- A guerra que salvou a minha vida | Kimberly Bradley (5/5)
- Novos contos, nada de fadas! | Meg Mendes (5/5)
- Se você me entende, por favor me explica | Pedro Salomão (5/5)
- Até que a morte nos ampare | Marcos Martinz (4/5)
- Passarinha | Kathryn Erskine (5/5)

POSTAGEM POR: LARISSA E VIVIANE

30/03/2020

[Resenha] Boa noite | Pam Gonçalves

Boa noite

Autor(a): Pam Gonçalves
Editora: Galera
Páginas: 240
Resenha por: Larissa
Avaliação: 4/5
Compre: Amazon / Submarino




Sinopse: A vida de Alina é normal demais. Boa aluna, boa filha, boa menina. Não que tudo isso seja ruim, mas também não faz dela a garota mais popular da escola. Ao chegar à universidade ela quer deixar tudo pra trás e finalmente ser legal.

Viver em uma república, fazer novos amigos, enfrentar o preconceito em sala de aula - o curso de Engenharia da Computação é dominado por garotos, e muitos não acreditam que mulheres podem entender de números -, ficar longe de casa... Parece a oportunidade para se reinventar.

Alina logo se adapta à vida na República das Loucuras, aparentemente um pueril prédio de tijolinhos, e faz amigos: Manu e Talita são tão diferentes quando adoráveis, Gustavo e Bernardo, o namorado de Talita e morador ocasional, também fazem o possível para que ela se sinta em casa - depois do trote, é claro.

As coisas começam a complicar quando Alina decide arriscar, deixando de vez o rótulo de nerd esquisitona para trás. Festas, bebida, azaração não fazem parte do cotidiano da menina. Até agora. Essa é a nova Alina e ela pretende fazer diferente. Até que uma página de fofocas é criada na internet, e mensagens sobre abusos e drogas começam a pipocar. Alina não tinha como prever que seria tragada para o meio de tudo aquilo nem que teria a chance de fazer alguma diferença.

De uma hora para outra, ela terá que provar do que é capaz e quem realmente é. Tomar cuidado e ao mesmo tempo tentar salvar meninas que estão em perigo. Antes do último suspiro da inocência, a realidade vai se mostrar mais amarga que os sonhos e Alina vai descobrir que, às vezes, sua casa é onde está seu coração.

Resenha: Nesse livro vamos conhecer Alina, uma garota que está deixando a casa dos pais - de onde nunca havia saído antes - para ir fazer faculdade e morar em uma república em outra cidade.

"Tudo que eu quero é começar de novo."

Alina é uma menina considerada nerd e é uma das poucas garotas que cursa Engenharia da Computação - são quarenta e seis meninos para apenas quatro meninas -, curso considerado difícil e para homens; é uma situação bastante complicada, já que até os professores fazem piadinhas machistas.

"Como as pessoas podem ser tão cruéis?"

Na república onde Alina foi morar vivem mais quatro estudantes (cada um de um curso diferente): Manu, Gustavo, Talita e Bernardo - que é o namorado de Talita e não mora oficialmente na república, mas passa a maior parte do tempo lá.

Os colegas de república de Alina - que não são mais calouros - fazem questão de levá-la para festas "bombadas" já na primeira semana de aulas, o que vai totalmente contra os planos que Alina tinha - que era basicamente ficar trancada em casa estudando sempre.

A protagonista não demora muito a tomar seu primeiro porre e, em seguida, em uma de suas saídas para bares, conhecer um rapaz que irá virar sua vida de cabeça para baixo.

Artur é um cara lindo e adorável, que cursa Medicina. Logo que se conhecem já rola uma química entre os dois e Alina vê-se gostando para valer do rapaz - coisa que também não estava em seus planos.

O que Alina e todos os outros estudantes não esperavam era que fosse criada uma página no Facebook com o intuito de postar fofocas de pessoas da faculdade, principalmente envolvendo as festas mais badaladas e "particulares".

Eu fui bastante surpreendida com o livro, não porque não esperava que fosse bom por ser de uma youtuber - muito pelo contrário, esperava que fosse bom justamente por ter sido escrito por quem foi -, mas sim pela coragem da Pam Gonçalves de abordar tantos assuntos importantes já em seu primeiro livro solo, pois é uma obra que traz machismo, estupro, difamação, gordofobia, homofobia, entre outros temas fortes. Livro mais do que recomendado para quem quer uma leitura rápida, mas super válida em termos de trazer reflexões.

"Ao contrário do que somos educadas a pensar, as outras mulheres não são nossas inimigas, mas sim nossas irmãs. Um time. O exército que precisamos proteger. Se não protegermos e cuidarmos umas das outras, não serão os homens que o farão por nós."

27/03/2020

[Resenha] Contas a pagar | Bianca Gulim

Contas a pagar

Autor(a): Bianca Gulim
Editora: Coerência
Páginas: 162
Resenha por: Viviane
Avaliação: 5/5
Compre: Autora




Sinopse: Do que você seria capaz se seu passado invadisse seu presente com a intenção de destruir seu futuro?

Laerte é um homem ambicioso que subiu na vida a partir de muito esforço e um casamento milionário. Trabalha como advogado em um dos melhores escritórios do país, chefiado por seu sogro.

Entre um desvio de conduta e outro, sua vida segue exatamente como ele planejou, recheada de luxo e extravagância. Até que ele é surpreendido por Sarah, sua ex-colega de escola, que ameaça contar para todos que ele a estuprou quando ainda eram adolescentes.

Ciente de que toda sua riqueza depende do seu casamento e do seu emprego arranjado, Laerte se desdobra para manter seu passado em segredo. Sarah, por sua vez, usa e abusa de jogos psicológicos para atormentá-lo. O que ela não sabe é que está lidando com um homem capaz de qualquer coisa para proteger tudo o que conquistou.

Resenha: Nesta leitura eletrizante vamos conhecer Laerte, um homem na faixa dos trinta anos, que tem um bom casamento - para falar a verdade, um ótimo casamento; logo percebemos que ele casou por interesse com a filha de um advogado rico, sogro este que não aprova a decisão da filha, mas como ela ama Laerte, ele aceita.

Acontece que Laerte tem uma mancha negra em seu passado: na adolescência ele estuprou uma garota, Sarah, mas isso já parecia esquecido, até que ele recebe uma carta, da agora mulher, em que ela parece estar disposta a vingar-se e a desenterrar o passado. Um tanto desconfiado e achando que pode ser apenas um blefe, Laerte quase infarta ao chegar em casa e ver sua doce esposa, Melissa, conversando com a nova vizinha, que é ninguém menos que Sarah.

Laerte tenta intimidar Sarah, mas a mulher o cerca cada vez mais, ficando próxima de Melissa e até do pai dela, o sogro que tanto detesta Laerte.

"Não posso me divorciar, não posso perder meu emprego. Meu futuro depende da Melissa. Não quero me tornar mais um trabalhador que se mata para pagar as contas, que dependerá da aposentadoria do governo para comprar remédios."

Laerte contrata um detetive, que não descobre muitas coisas, apenas que Sarah não tem ninguém e já passou por vários atendimentos psiquiátricos, tendo tendências suicidas. Com base nestas informações e achando que ninguém vai dar falta de Sarah, Laerte passa a arquitetar um plano para se livrar dela definitivamente.

"Isso não pode ser bom, não vai acabar bem! Sarah consegue me tirar do sério."

Foi meu primeiro contato com a escrita da autora e pude perceber que Bianca tem uma narrativa que prende o leitor. Ela criou personagens capazes de dividir opiniões, chega um ponto em que não sabemos se amamos ou odiamos a Sarah e em alguns momentos podemos até ficar com pena do Laerte - eu não, eu adorei tudo que aconteceu com ele no final e criei uma grande empatia pela Sarah, pois ela era uma mulher que sofreu um grande trauma, muito desestruturada emocionalmente e que buscou na vingança o alívio para sua dor.

25/03/2020

[Tag] Quarentena

Olá, livreiras e livreiros! Como não se fala em outra coisa nas últimas semanas, e consequentemente é praticamente só nisso que a gente consegue pensar, viemos responder uma tag literária que tem a ver com a quarentena, na qual iremos dar várias dicas de leitura para vocês que, assim como nós, também não estão saindo de casa. A tag foi criada pela Karine, do canal Kabook TV. Vamos conferir?

1. Você acaba de se trancar em casa e não sabe por onde começar - indique o primeiro livro de uma série que te deixará preso neste mundo até o último volume:
Larissa:  "Desapaixonante" (Marvin Cross) - Essa série é simplesmente maravilhosa, do primeiro livro ao último livro. São livros que têm de tudo um pouco, inclusive muita criatividade, então não vejo série melhor para ser lida do começo ao fim durante a quarentena.
Viviane:  "O orfanato da srta. Peregrine para crianças peculiares" (Ransom Riggs) - Esta foi uma série que li o primeiro livro e amei, mas infelizmente assisti ao filme, que achei horrível; agora preciso reler o primeiro e continuar a série.

2. Hora de experimentar uma leitura diferente - indique um livro que te tirou da zona de conforto:
Larissa:  "Seis anos depois" (Harlan Coben) - Quem acompanha o blog, sabe que eu leio praticamente só romances, mas este ano resolvi aventurar-me em novos gêneros, e esse romance policial do Harlan Coben tirou-me totalmente da minha zona de conforto, e eu amei.
Viviane:  "Daqui pra baixo" (Jason Reynolds) - Esse livro trás uma narrativa em versos, diferente de tudo o que já li. Mas foi uma experiencia maravilhosa.

3. Você já superou todas as suas expectativas e se sente um leitor ávido - indique um livro do seu gênero favorito:
Larissa:  "A última carta de amor" (Jojo Moyes) - Foi o primeiro livro que li da autora, e já faz mais de um ano, mas ainda não consegui parar de sentir os impactos dele e ler outro livro da Jojo - no bom sentido, é claro.
Viviane:  "Desaparecido para sempre" (Harlan Coben) - Eu sou apaixonada por thrillers, crimes e suspenses policiais, então resolvi indicar o último do gênero que li. 

4. Esta é a sua quarta leitura e você já está sentindo os primeiros sintomas da ressaca literária - indique um livro que vai te curar desse mal:
Larissa:  "Confissões de uma terapeuta" (Renata Lustosa) - Li esse livro recentemente, e é uma leitura bem leve e divertida, ótima para sair da ressaca literária.
Viviane:  "Se você me entende, por favor me explica" (Pedro Salomão) - Um livro fofo, que fala de amor, de ansiedade, de autoconhecimento, de família; é narrado em versos, poemas e textos, e com certeza vem para acalmar o coração e tirar de uma ressaca literária. 

5. O fim da ressaca chegou! Seu diagnóstico de animação para ler está mais forte do que nunca - indique um livro que faça você lê-lo em um único dia, do início ao fim:
Larissa:  "Todo dia" (David Levithan) - Esse é um livro que pode ser lido tranquilamente em um dia, tanto pela escrita ser fluída quanto porque queremos sempre saber o que vai acontecer a seguir.
Viviane:  "Novos contos, nada de fadas!" (Meg Mendes) - Um compilado de contos de fadas famosos, mas com personagens dos dias atuais. É uma leitura leve, rápida e viciante; li em uma tarde. 

6. Sua quarentena está em reta final e você precisa renovar sua animação na leitura - indique um livro 5 estrelas e favoritado:
Larissa:  "Meu coração & outros buracos negros" (Jasmine Warga) - Eu não via (e ainda não vejo) falarem muito desse livro, mas é uma leitura simplesmente sensacional, que nos traz muitas lições e reflexões.
Viviane:  "A guerra que salvou a minha vida" (Kimberly Brubaker Bradley) - Nesse livro, que se passa durante a Segunda Guerra, vamos conhecer a guerra interior de uma garotinha de dez anos. Preparem uma caixa de lencinhos.

7. Para fechar sua quarentena com chave de ouro, nada melhor do que uma leitura impactante - indique um livro que superou suas expectativas:
Larissa:  "Belleville" (Felipe Colbert) - Eu esperava que esse livro fosse bom, pela avaliação média dele no Skoob e tudo o mais, mas foi uma leitura incrível, maravilhosa, ótima etc. Leiam esse livro!
Viviane:  "Por trás de seus olhos" (Sarah Pinborough) - O livro até começa morninho, meio clichê, mas quando as coisas começam a fazer sentido e o leitor entende, cai o queixo, e quando chega no final, o leitor já não tem nem queixo para cair mais e despenca inteiro no chão. Muito impactante.

POSTAGEM POR: LARISSA E VIVIANE