06/12/2019

[Resenha] O dono do amanhã | Wilson Frungilo Jr.

Bastou um olhar

Autor(a): Wilson Frungilo Jr.
Editora: IDE
Páginas: 416
Resenha por: Viviane
Avaliação: 5/5
Compre: Amazon / Editora

*Livro cedido pela editora para resenha


Sinopse: A todo instante, onde quer que estejamos, a vida nos acena com a oportunidade de sermos bons... E felizes.

O amanhã de Jorge se iniciou no dia em que, percebendo que as grandes riquezas estariam nas coisas mais simples e sinceras, e movido pela força das circunstâncias, partiu em uma viagem de lembranças, recomeços e esperanças.

Pilotando um antigo sonho e acompanhado por Thor, seu inseparável cão, seguiu em direção à sua cidade natal, para reviver antigas histórias, rever velhos amigos e, quem sabe, reencontrar um grande amor.

Um amor que jamais deixou de existir e que se fortaleceu pela capacidade de fazer o tempo voltar, e o passado fundir-se novamente com o presente.

Sublime sentimento que resistiu aos anos de afastamento e que conseguiu vencer todos os empecilhos que a cobiça humana poderia causar.

Compreensão, tolerância, paciência e caridade são a tônica desta história, na qual, Jorge, conseguindo decifrar sábia mensagem, fez dela o seu caminho.

Um caminho que o fez encontrar o futuro em seu próprio presente, transformando-o num verdadeiro dono do amanhã.

Resenha: Jorge nasceu e foi criado em uma pequena cidade do interior. Sempre foi apaixonado por Haidê, mas a timidez de ambos impediu-os de que passassem de conversas triviais, como a previsão do tempo.

Ao concluir o ensino médio, quis o destino que Jorge fosse estudar Administração em uma cidade grande; foi tudo muito rápido e, como Haidê estava viajando de férias com os pais, Jorge não pôde despedir-se.

O tempo passou, Jorge formou-se com mérito e foi trabalhar em uma das maiores empresas de sua atual cidade. Não demorou muito até que Isadora, a filha do dono, apaixonasse-se por seu jeito simples de ser, e, em uma festa, declarou-se e pediu-o em namoro. O namoro evoluiu para um casamento, e ambos foram felizes por dezessete anos.

Acontece que Isadora curtia as festas da alta sociedade, enquanto Jorge preferia ficar em casa ou trabalhando; a mulher cansou-se e pediu o divórcio, amigável. Jorge relutou um pouco, mas acabou por aceitar. Os trâmites do divórcio demoraram alguns dias; Jorge saiu com uma quantia muito significativa de dinheiro, por insistência do sogro, pois ele próprio não se julgava merecedor de tanto, mas o ex sogro e ex patrão admirava demais o trabalho do moço e garantiu que ele recebesse tudo  o que lhe era de direito.

"Possuía o que possuía, simplesmente porque possuía e nem tanto porque desejasse. Aliás, isso era o que sempre sua esposa lhe dizia e até considerava essa sua maneira como a um defeito: o de tão pouco desejar possuir."

Jorge comprou uma Kombi restaurada, pegou o labrador Thor, que era do casal, mas mais apegado a ele, e voltou para sua cidade natal, onde, atualmente, só tinha uma tia viva, já que seus pais faleceram há vários anos.

Assim que Jorge virou as costas, Isadora já mostrou-se arrependida e pensativa quanto a ter feito a coisa certa ao pedir o divórcio.

Chegando à cidade natal, Jorge hospedou-se na casa da tia e saiu para reencontrar velhos amigos, sempre na esperança de saber notícias de Haidê. Em poucos dias ele a encontrou e os sentimentos da juventude voltaram com tudo, mas, infelizmente, a timidez e a insegurança da adolescência também. Haidê estava viúva e cheia de pretendentes, um deles até disposto a fazer o que fosse preciso para afastá-la de Jorge. E Isadora também ressurge, disposta a reconquistar o ex marido. Mas Jorge não estava interessado apenas em reconquistar seu amor de juventude, tinha planos para projetos sociais, que também esbarrariam na ganância e ambição de moradores da cidadezinha.

Essa história trouxe muitos ensinamentos. Jorge não é apenas mais um jovem que sai do interior em busca dos seus sonhos; ele lutou, venceu, e nunca esqueceu-se de suas origens. Um homem muito espiritualizado e que via na ajuda ao próximo uma forma de ajudar a si mesmo. Durante a história, Jorge resolvia tudo com muita calma e da forma mais correta possível.

Para quem nunca leu um romance espírita e tem curiosidade, sugiro começar por este, que tem uma linda história de amor, encontros e desencontros e a busca pela missão na Terra, sem focar muito na doutrina; sei que muita gente tem preconceito, mas digo que estão perdendo uma leitura maravilhosa e muito emocionante.

04/12/2019

[Lidos do mês] Novembro | 2019

Olá, livreiras e livreiros! Tudo bem? Hoje viemos mostrar para vocês quais foram as nossas leituras do mês de novembro. Vamos conferir?

Larissa



- Não há nada de errado em ser você | Caio César (5/5)
- Uma bolota molenga e feliz | Sarah Andersen (5/5)
- Tudo aquilo que eu não disse | Kathryn Hughes (5/5)
- O homem de giz | C. J. Tudor (4/5)
- Quando o dia amanhece | Ana Rebello (4/5)

Viviane



- Revelando o passado | Sâmada Hesse (5/5)
- O homem de giz | C. J. Tudor (4/5)
- Demônio ou anjo | Anne Holt (4/5)
- Nove desconhecidos | Liane Moriarty (4/5)

POSTAGEM POR: LARISSA E VIVIANE

02/12/2019

[Resenha] Não pare! (não pare! #1) | FML Pepper

Não pare!

Autor(a): FML Pepper
Editora: Valentina
Páginas: 280
Resenha por: Larissa
Avaliação: 4/5
Compre: Amazon / Submarino




Sinopse: Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter. Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos 16 anos, a garota das estranhas pupilas exigia respostas.

E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho!

Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá fazer amigos sem ter que abandoná-los, viver um grande amor, amadurecer... Enfim, curtir a juventude.

Mas o "normal" está muito longe da vida de Nina!

Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os terríveis fatos da mãe, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros acontecimentos? Estariam eles interligados?

É chegada a hora de pagar para ver. Mas o preço da verdade... será alto demais.

Resenha: Nina Scott não entende o porquê de ela e sua mãe estarem sempre mudando de país, como se fosse um hobby para Stela - sua mãe. Além do fato de que mudar de país constantemente já não permita que Nina seja uma garota normal, têm ainda seus olhos, nos quais as pupilas são do mesmo formato das de um felino.

"Como minha mãe poderia achar normal viver entre vinte cidades e países diferentes num curto intervalo de dezessete anos? Por que tinha que ser assim?"

Ultimamente "acidentes" vêm perseguindo frequentemente Nina, dos quais ela escapa por muito pouco, o que só deixa sua mãe ainda mais apavorada.

Quando se mudam para Nova York, após um "acidente" que quase matou a filha em Amsterdã, Stela resolve que é hora de as duas pararem de ficar mudando-se assim e que irão ficar ali em Nova York por um bom tempo. Nina arruma um emprego e, pela primeira vez, faz uma amiga de verdade no colégio.

Além de uma amiga, era esperado que Nina conhecesse também em seu novo colégio um rapaz que iria mexer sentimentalmente com ela, e esse boy é Kevin Brum, um lindo rapaz louro de olhos verdes que faz seu coração bater mais forte desde a primeira vez que o vê. Mas, como se não bastasse Kevin, tem ainda Richard Trent, que também é atraente com seus olhos azuis-turquesa e suas vestes sempre pretas, mas, ao contrário de Kevin, parece ter vindo para a mesma escola que Nina com a missão de fazer ela perder a paciência sempre que ele aparece. Porém, lembrem-se: nada é o que parece.

"Meu coração, perdido dentro de mim, oscilava entre o certo e o errado, o morno e o ardente. Kevin era gentil, agradável. Richard me queimava."

Nina sabe que os acidentes que vêm acontecendo com ela não são tão acidentais assim, mas ela não conta nada para sua mãe, pois sabe que ela surtaria e as duas mudariam de cidade novamente. Porém tem algo em comum nos acidentes que a perseguem: ela sempre enxerga o rapaz dos lindos olhos azuis-turquesa em algum canto.

Enfim, o que acontece é que existem quatro dimensões no nosso planeta: Plano (o céu), Intermediário (a Terra), Zyrk (responsáveis pelo equilíbrio da Terra) e Vértice (o inferno). Responsável pelo equilíbrio da Terra, Zyrk conta com quatro reinos (Thron, Storm, Windston e Marmon), onde a missão dos integrantes deles é matar os humanos que vivem na Terra. Está chegando a hora (dia da morte) de Nina, e é por isso que todos esses acidentes vêm acontecendo com ela, porém tem algo bem maior que a cerca: ela não é uma humana comum (acredito que vocês já tenham imaginado isso).

"Algumas pessoas precisam morrer porque outras precisam nascer. É assim que tem que ser."

O livro seguiu um rumo bastante inesperado para mim, com clãs, Mortes (sim, com M maiúsculo, pois são pessoas com a única missão de matar), lutas sangrentas e muitas fugas, além de a autora brincar com a gente, deixando-nos confusos sobre quem é do bem e quem é do mau, quem mente e quem fala a verdade. Foi uma leitura bem intensa, que li rapidamente por conta da curiosidade. Indico demais para quem gosta de livros cheios de ação e fantasia.

29/11/2019

[Resenha] Quando o dia amanhece | Ana Rebello

Quando o dia amanhece

Autor(a): Ana Rebello
Editora: Autografia
Páginas: 222
Resenha por: Larissa
Avaliação: 4/5
Compre: Editora / Livraria Cultura

*Livro cedido pela editora para resenha


Sinopse: Um homem acorda de um coma de quase vinte anos e se vê dividido entre permanecer ao lado de sua mulher ou viver uma paixão tórrida interrompida bruscamente no passado. Em meio a uma trama dinâmica de acontecimentos surpreendentes e inusitados, esse romance traz à tona discussões filosóficas sobre amizade, lealdade, gratidão, medo, culpa e emoção.

Resenha: Após passar quase vinte anos em coma depois de ter sofrido um acidente, Carlos acorda, mas não tem muitas lembranças de sua vida antes do ocorrido. O homem mal lembra de sua esposa, Maité, além de não nutrir sentimento algum por ela. E, voltando no tempo, iremos descobrir o porquê disso...

"Eu posso te dizer que o mais doloroso de saber que uma pessoa está em coma não é ausência em si. O mais doloroso é a incerteza, o medo da pessoa nunca mais voltar, misturado à esperança de que ela pode voltar a qualquer momento."

Nosso protagonista tinha uma vida que pode ser considerada "perfeita": um bom emprego, uma ótima situação financeira, uma esposa maravilhosa e uma vida social agradável. Tudo desanda, porém, quando seu melhor amigo, Henrique, aparece em sua casa para um encontro social na companhia de uma nova namorada, Fernanda.

Carlos sente uma atração por Fernanda logo que a vê pela primeira vez. A moça é bonita, atraente, e Carlos sente curiosidade e vontade de saber tudo sobre ela, sua vida e seus gostos.

O rapaz sabe que não devia estar sentindo tudo isso, afinal, ele tem uma esposa perfeita e a ama. Mas não consegue evitar o que sente por Fernanda. Então, um dia, resolve dar para ela um bilhete, marcando um encontro. Após alguns acontecimentos, os dois passam a manter uma relação de amantes e começam a encontrar-se frequentemente.

Depois de descobrirmos tudo o que se passou com Carlos antes do acidente que o deixou em coma por quase vinte anos, vamos acompanhar o que aconteceu depois que ele acordou. O que será que aconteceu com Fernanda? Será que ele ainda ama a sua mulher como antes? O que será que ele fará, estando dividido entre dois amores? Essas são perguntas que vocês terão que ler a obra para descobrir as respostas.

"Ele não sabia como seria sua vida a partir daquele momento, só o tempo poderia dizer, mas estava certo de que não nutria por Maité o amor que ela esperava. Mesmo assim, talvez estivesse condenado a compensá-la por toda dedicação empreendida até aquele momento. Pensou que, em algum momento, Maité teve a liberdade de decidir entre viver ou não viver a sua própria vida em função da dele, mas, em contrapartida, a ele não cabia escolha, mais uma vez. Maité havia escolhido pelos dois."

Foi uma leitura que me surpreendeu muito no final, preciso admitir. Sabem quando vocês estão esperando um final "previsível" e o livro dá uma guinada nas últimas páginas que muda tudo? Então, foi isso que aconteceu comigo em "Quando o dia amanhece". Não fiquei satisfeita com o final, mas a autora conseguiu surpreender-me, e isso sem dúvidas conquistou-me. Recomendo demais o livro para quem gosta de romances!

27/11/2019

[Top 5] Livros que abordam temas importantes

Olá, livreiras e livreiros! Felizmente os escritores estão trazendo cada vez mais livros que tratam de temas importantíssimos de serem debatidos - temas que, muitas vezes, por serem considerados tabus, não são falados diariamente com os jovens. Então hoje eu trouxe para vocês algumas dicas de alguns livros que eu já li que tratam desse tipo de tema . Tentei - mas não consegui 100% - fugir do óbvio e trazer livros que acredito não serem tão conhecidos quanto outros que as pessoas estão sempre falando. Além disso, procurei pegar um livro de cada tema, para ficar bem variado. Espero que gostem!

Quando a escuridão bate à porta - Vários autores: O primeiro livro desse top 5 é uma das antologias na qual a minha mãe, Viviane, tem um conto. Eu sou suspeita para falar, mas não posso deixar de dizer que esse livro é maravilhoso, pois traz-nos lindos contos que têm como foco a depressão, sendo todos bem diferentes uns dos outros. "Luz no fim do túnel" é o conto da minha diva, e eu espero que vocês amem tanto quanto eu amei.
Sorrisos quebrados - Sofia Silva: Esse livro ficou bem conhecido, e confesso que ele merece o destaque que tem, apesar de não ter sido tudo aquilo que eu esperava. Para quem ainda não tem conhecimento da obra, nela é abordada a violência contra a mulher, um tema que infelizmente está presente na vida de milhares de mulheres. É uma leitura bem pesada em certas cenas, mas necessária.
Meu coração & outros buracos negros - Jasmine Warga: Gente, que livro mais lindo! Nessa obra temos dois personagens, Aysel e Roman, dispostos a cometer suicídio. Eles conhecem-se em um site que tem a finalidade de fazer com que pessoas que querem cometer tal ato encontrem um parceiro e realizem o suicídio juntos. É uma obra maravilhosa!
Um dia de cada vez - Courtney C. Stevens: Esse é um caso diferente, pois não posso dizer o tema cujo livro trata, pois assim estarei entregando a estória e o mistério da mesma. O que posso dizer é que a personagem principal, Alexi, tem um trauma, por causa de algo - que só iremos descobrir no final - que aconteceu no passado, e por isso ela arranha o próprio pescoço compulsivamente quando fica nervosa, pensando demais no assunto.
Entre nós - Kell Teixeira: Esse livro eu li há bastante tempo, mas lembro que foi uma leitura que me chamou bastante a atenção, por ser bem diferente de tudo o que eu estava acostumada a ler. Aqui temos um personagem que tem HIV, uma doença da qual muitas pessoas não têm conhecimento das informações verdadeiras e tiram conclusões precipitadas. "Entre nós" traz-nos muitas informações importantes sobre o tema e desfaz vários pensamentos preconceituosos que muitas vezes temos sem nem mesmo perceber.


POSTAGEM POR: LARISSA