13/03/2017

Resenha: O prédio, o quarto e Erick - Monica Bokel Conceição

O prédio, o quarto e Erick

Autor(a): Monica Bokel Conceição
Editora: Chiado
Páginas: 190
Resenha por: Viviane
Nota: 3/5
*Livro cedido pelo site para resenha




Sinopse: Próximo a Cracolândia, em São Paulo; um estudante do interior, que vem à capital, aluga um cômodo num prédio invadido, o "125". Conhece uma mulher viciada e seu filho. Entre tramas acaba envolvido em descobertas de um passado de desilusão de seus novos e antigos moradores.

Narrada por duas amigas, que dividem um dilema e um segredo familiar. É ambientado no Rio de Janeiro, num antigo casarão já demolido, onde sua mais antiga proprietária; uma mulher intelectualizada; vive trancada em seu quarto a mais de trinta anos.

Aceitação, o caráter e a esperança. Erick, um rapaz que morou dentro de um hospital em Santa Tereza, no Rio de Janeiro, devido a um grave acidente. Entre questionamentos espirituais, o amor e entendimento da condição humana, diante do abandono e da escolha pela felicidade.

Resenha: O livro é composto de três contos. O primeiro, intitulado "O prédio", narra a vida de Franklin. O rapaz aluga um quarto no edifício "Dona Antonieta Gonçalves da Cunha Marques", que é chamado de "o 125". O 125 é um prédio abandonado, mas não vazio. Todos seus apartamentos estão alugados ou invadidos. Como as paredes e o teto estão quase caindo aos pedaços, é possível ouvir tudo que se passa com os vizinhos. Ao lado de Franklin, mora uma coreana ilegal no país, a Yumi; dois andares acima, vive Antenor, um menino que sofre nas mãos da mãe alcoólatra, drogada e prostituta; logo acima, vive Claudete - que cuida de Franklin - e seu marido agressor. Lá também vive um homem bem apessoado, que é advogado, e a doce senhorinha, dona Chiquitita, com seu papagaio, Geraldo.

Certo dia, Franklin encontrou no teto de seu quarto uma carta endereçada a Nieta - apelido da mulher que deu nome ao prédio. A carta era assinada por Antonio Ignácio de Alcântara Moraes, um militar que lutou na guerra na Itália em 1945. Então Franklin resolve investigar e descobrir a história por trás daquelas linhas. Não será uma missão fácil, porém fará com que se aproxime de Yumi, por quem nutre um amor secreto, mas isto também o meterá em muitas confusões com Decão, o cafetão do prédio.

"Nada faz o homem morrer tão contente quanto recordar-se de que nunca ofendeu ninguém, mas, antes, ajudou a todos."

No segundo conto, "O quarto", conhecemos as amigas Paula e Gabriela. Esta última mora em um casarão antigo que guarda um grande segredo: a avó da garota vive há anos enclausurada em um quartinho no pátio da residência. Tanto tempo que a garota, já adolescente, nem conhece a sua avó. Porém um dia Gabriela decide mudar isso e entrar no quarto da senhora, pois dias atrás seu irmão, Fê, entrou lá e o que descobriu foi tão terrível que ele teve uma overdose de drogas e precisou ser internado. Escondida de sua mãe e com a ajuda de uma das empregadas, Gabriela e Paula têm acesso a cartas muito antigas escritas pela avó e, naquelas linhas, muitas coisas serão explicadas.

"Vós que sofreis, porque amais, amai ainda mais. Morrer de amor é viver dele."

E, por último, temos o conto "Erick", que para mim foi muito triste. Conta a estória de Erik que, ainda criança, sofreu um acidente de carro com o tio e, devido aos graves ferimentos nas pernas e complicações posteriores, precisa amputar as duas pernas. Para piorar, ainda é deixado por seus pais para "viver" no hospital. Lá o jovem, apesar de seus problemas, tem sempre uma palavra amiga e de conforto para aqueles que no decorrer dos anos tornaram-se a sua família.

Os anos passam e Erik já é um homem de vinte anos, quando então chega a notícia de que seu pai morreu, mas lhe deixou um presente. Ali o jovem terá muitas recordações e buscará entender o porque de ter sido abandonado.

No geral, os contos foram um pouco confusos para mim, principalmente "Erick", pois sinto que deixei passar algo. Mas gostei da escrita da autora. Eu gosto quando fica um mistério no ar, mas como sou meio lenta, preciso que diga exatamente o que aconteceu.

22 comentários:

  1. Oie

    Acho que ja falei aqui que adoro contos, e este livro me parece bem interessante. Fiquei curiosa.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nessa, esse tu vai gostar então.
      Bjos

      Excluir
  2. ai que resenha maravilhosa <3 eu amei a historia, eu fiquei ainda mais curiosa

    http://dosedestrelas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu amei a resenha.Amei o fato como essa historia foi construída para nos informar sobre como as coisas realmente funcionam por aqui né? Nos sentimos muito próximos de quem o escreveu :)
    Gostei bastante.

    beeijão
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Carol.
      Bjos

      Excluir
  4. Oie, parabéns pela resenha.
    Deu pra perceber que o livro tem um tom bem realista. Sabes que eu nunca li um livro completamente composto por contos.
    Mas esse não faz muito o meu gênero.
    Bjs
    Amanda Nery
    www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Amanda, esse é legal porque os contos são longos, acaba dando mais espaço para entendermos.
      Bjos

      Excluir
  5. Oi Viviane, tudo bem? Gosto da estrutura de contos, pena que um deles foi bem confuso, mas parecem ser legais.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi, o que realmente não entendi foi porque abandonaram o Erik no hospital. Fiquei com a sensação que deixei passar algo.
      Bjos

      Excluir
  6. Oi, Vivi!
    Eu adoro contos, mas eles serem confusos já é um ponto negativo :(
    Beijos
    Balaio de Babados
    Sorteio Literário de Carnaval
    Sorteio Três Anos de Historiar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, dificilmente os contos são bem explicados, eles deixam muita margem a nossa imaginação. Mas no geral, eu gostei do livro.
      Bjos

      Excluir
  7. Olá Viviane, tudo bem?
    A sinopse parece bem interessante, mas também não gosto de leituras confusas, que terminam em aberto. Acho que eu até leria, mas não agora.
    Beijos!

    http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Esther, mas no geral, o livro foi ótimo.
      Se um dia tiver oportunidade, leia.
      Bjos

      Excluir
  8. Olá.
    Gostei bastante da resenha. Eu não conhecia o livro mas, lendo os comentários anteriores e sua resenha fiquei com vontade de ler também.
    Está anotado aqui.
    beijos.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa, fico felicitações z que tenha gostado.
      Bjos

      Excluir
  9. O livro traz histórias bem fortes, ainda não o conhecia, mas parece ser uma leitura muito boa!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amiga, os três contos são bem intensos. Que bom que gostou.
      Bjos

      Excluir
  10. Olá, tudo bem??

    Gosto de certos tipos de contos, terror, especificamente. Não sei se a leitura desse livro me prenderia, mas os contos parecem ter um enredo interessante. Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi estranho, também curto terror. Aceito indicações.
      Bjos

      Excluir
  11. Boa tarde,
    Como vão?

    Gosto da ideia de ambientar o livro num cenário nacional e conhecido. Mais fácil de se imaginar as cenas, imagino.

    Uma pena ser confuso pela opinião de vocês :(

    Beijos e se cuidem
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sandro, tudo bem!
      Os cenários foram bem descritos. A confusão foi por algo que fiquei com a sensação de deixar passar, mas não diminuiu em nada a leitura.
      Bjos

      Excluir