03/01/2020

[Resenha] Eleanor & Park | Rainbow Rowell

Eleanor & Park

Autor(a): Rainbow Rowell
Editora: Novo Século
Páginas: 328
Resenha por: Larissa
Avaliação: 5/5
Compre: Amazon / Submarino




Sinopse: Eleanor & Park é engraçado, triste, sarcástico, sincero e, acima de tudo, geek. Os personagens que dão título ao livro são dois jovens vizinhos de dezesseis anos. Park, descendente de coreanos e apaixonado por música e quadrinhos, não chega exatamente a ser popular, mas consegue não ser incomodado pelos colegas de escola. Eleanor, ruiva, sempre vestida com roupas estranhas e "grande" (ela pensa em si própria como gorda), é a filha mais velha de uma problemática família.

Os dois se encontram no ônibus escolar todos os dias. Apesar de uma certa relutância no início, começam a conversar, enquanto dividem os quadrinhos de X-Men e Watchmen. E nem a tiração de sarro dos amigos e a desaprovação da família impede que Eleanor e Park se apaixonem, ao som de The Cure e Smiths.

Esta é uma história sobre o primeiro amor, sobre como ele é invariavelmente intenso e quase sempre fadado a quebrar corações. Um amor que faz você se sentir desesperado e esperançoso ao mesmo tempo.

Este livro irá levá-lo de volta aos dias de frio na barriga, quando achava que todo o peso do amor e da paixão que sentia iria sufocar você, e quando apenas um segurar de mãos já era suficiente par fazê-lo andar nas nuvens.

Resenha: Nesse livro iremos conhecer, como já diz no título, Eleanor e Park.

Eleanor é uma garota considerada esquisita, que vem de uma família grande e complicada. Ela vive, atualmente, com os quatro irmãos, sua mãe e seu padrasto, porém já morou em uma outra casa com outra família, quando seu padrasto a expulsou de casa.

Park é mestiço e tem uma vida aparentemente perfeita. Seus pais são eternos apaixonados e a família dele é bem mais "normal" que a de Eleanor.

"Era muito raro encontrar alguém assim, ele pensava. Alguém para amar para sempre; alguém que também o amaria para sempre."

No dia em que Park vê Eleanor pela primeira vez, entrando no ônibus da escola, ele fica espantando com o quão feia, desajeitada e estranha ela é, e é assim que todos os outros alunos a veem também. Para sua infelicidade, Park acaba tendo que ceder o banco ao lado do seu para a garota, já que não tem outro lugar no qual ela possa sentar-se.

Inicialmente, como já era de se esperar, Park tenta manter-se o mais longe possível da "esquisitona", tanto porque ele acha ela estranha quando porque sabe que seria zoado se chegasse a falar com ela. Porém, como já era de se esperar, isso tudo acaba mudando com o tempo...

Um dia, Park percebe que Eleanor está lendo seus gibis junto com ele, disfarçadamente, então passa a abri-lo mais e a trocar de páginas mais lentamente; alguns dias depois ele passa a emprestar gibis para que ela leve para casa, tudo isso sem trocarem uma palavra sequer; por fim, algum tempo depois, finalmente, eles começam a conversar.

"Se lhe mostrasse o quanto precisava dele, ele sairia correndo."

Uma das melhores coisas desse livro foi a inocência do amor entre Eleanor e Park, como um toque de mãos já era motivo suficiente para os dois irem para casa mais felizes do que nunca. Rainbow Rowell escreveu um romance inocente, sem idealizações, sem personagens perfeitos e populares, sem amor à primeira vista - bem pelo contrário, aliás -, tudo isso como muita maestria e com um final cortante, mas digno. Eu simplesmente amei.

8 comentários:

  1. Bom dia,
    Tudo bem?
    Parece ser um bom livro, tão bonitinho >.<
    Tão bom quando uma amizade ou amor começa assim, não é?

    Beijos e tenham uma excelente semana
    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a escrita do Rainbow Rowell , o livro tem uma história bem gostosa, bem inocente e vale apena apostar nessa leitura.

    ResponderExcluir
  3. Fiquei bem curioso com essa história! Gosto de temas assim! Parabéns pela matéria!

    ResponderExcluir
  4. Adoro esses livros com personagens adolescentes. Queria saber o final da história!

    Blog da Sah ♡ | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda não tinha visto esse livro, mas só pela sua resenha eu já estou completamente apaixonada por ele. Amo romances que fogem do convencional, quero muito ler...

    ResponderExcluir
  6. Esse livro é um amorzinho, né?
    Histórias assim inspiram a gente e dão mais esperança para o amor.

    Beijos,
    Isa Gomes

    ResponderExcluir
  7. oi!
    Eu adorei a resenha, não conhecia o trabalho da autora parece ser bem interessante...

    ResponderExcluir
  8. Já ouvi falar várias vezes desse livro, realmente parecer ser muito bom! Um dia lerei também kk

    ResponderExcluir