03/02/2020

[Resenha] Não se apega, não | Isabela Freitas

Não se apega, não

Autor(a): Isabela Freitas
Editora: Intrínseca
Páginas: 256
Resenha por: Larissa
Avaliação: 4/5
Compre: Amazon / Submarino




Sinopse: Tudo começa com um ponto-final, a decisão de pôr fim ao namoro de dois anos com Gustavo.

As amigas acharam que Isabela tinha enlouquecido, porque, afinal de contas, eles formavam um casal perfeito! Mas por trás das aparências existia uma menina infeliz, disposta a assumir as consequências pela decisão de ficar sozinha. Estava na hora de resgatar o amor-próprio, a autoconfiança e entrar em contato com seus próprios desejos.

Fácil falar, mas, atrapalhada do jeito que é, Isabela precisa primeiro lidar com o assédio de um primo gostosão, com as tentações da balada e, principalmente, entender que o príncipe encantado é artigo em falta no mercado.

Isabela Freitas, em seu primeiro livro, narra os percalços vividos por sua personagem para encarar a vida e não se apegar ao que não presta, ainda assim, preservando seu lado romântico.

Resenha: Essa estória tem início de uma forma diferente; não temos o surgimento de um novo amor e muito menos uma mocinha apaixonada, aqui tudo começa com um fim.

Isabela acabou de terminar mais um relacionamento e dessa vez está decidida a ficar sozinha por um tempo. Acontece que ela não sabe muito bem o que é viver apenas com a sua própria companhia, já que desde os doze anos sempre namorou - não com o mesmo cara -, e agora está com vinte e poucos.

A protagonista irá, então, narrar como anda sua vida de solteira, ao mesmo tempo em que conta suas estórias do passado, fala do primeiro namorado, de suas amizades antigas e tudo mais.

Seus dois melhores amigos são Amanda e Pedro. Amanda anda um pouco distante, pois está namorando; Pedro é daqueles que pega todas, porém nunca se apaixonou de verdade - ele tem uma garota para cada dia da semana, basicamente.

Entre um estória e outra da sua vida, Isa dá-nos conselhos muito úteis e interessantes. Ela fala bastante sobre o desapego, sobre como devemos nos amar para depois querermos que alguém nos ame, sobre não precisarmos estar sempre namorando, pois temos nossa própria companhia e isso deve ser o suficiente.

"Loucos são os que mantêm relacionamentos ruins por medo da solidão. Loucos são os que aguentam desaforo seguido de desaforo para não se verem sós, em suas próprias companhias."

Eu gostei muito do livro e tirei ensinamentos bastante válidos dessa leitura. Indico a obra a todos que já sofreram por amor ou que ainda irão sofrer - uma hora ou outra ele irá chegar, então é bom estar preparado.

"O amor vem para os distraídos. Chega sem avisar. Não gosta que o esperem."

7 comentários:

  1. Amei!!! Também amei os livros da Isabela, tenho quase todos e quero completar a minha coleção.
    Beijocas.

    https://www.parafraseandocomvanessa.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Oie Larissa?
    Esse não é um gênero de livro que costumo ler, mas ainda assim acho bem interessante a ideia dos livros dessa série (?) da Isabela Freitas. Adorei a resenha!

    Beijos!
    Eita Já Li

    ResponderExcluir
  4. Oi gente!

    Através da sua opinião, estou achando o livro bem interessante e fiquei curiosa para lê -lo. Aí da mais sabendo que a história contém ensinamentos importantes.

    Bjos

    ResponderExcluir
  5. Oi, que bom saber que gostou da leitura, é realmente importante estarmos preparados para lidar com a solidão amorosa e sabermos ter amor próprio.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Sempre li elogios e comentários positivos sobre a obra e como ela nos faz refletir sobre relacionamentos e sobre a vida, acredito que eu poderia tirar alguns ensinamentos dele ^^

    Abraços,
    Andy - StarBooks

    ResponderExcluir
  7. Todos falam que os livros dessa autora são muito bons, ainda não os li, mas sempre que leio alguma resenha positiva como a sua fico mega curiosa. Parabéns pela leitura e pelo texto, ficou bem legal. Valeu pela dica. Beijos

    ResponderExcluir