06/04/2018

[Resenha] Rio para não chorar | Marcio Sampaio

Rio para não chorar

Autor(a): Marcio Sampaio
Editora: Chiado
Páginas: 354
Resenha por: Viviane
Avaliação: 5/5
Compre: Editora

*Livro cedido pelo autor para resenha


Sinopse: Sensível, intenso, envolvente

Tomaz, um menino humilde e inocente do interior, cuja mãe foi embora e o pai o maltrata, foge de casa na tenra idade de onze anos, com medo por sua vida, após um episódio aterrorizador, e acaba indo parar no Rio de Janeiro.

No coração desse romance, baseado na década de oitenta e noventa, encontra-se um garoto lutando para entender onde ele se encaixa. Das ruas ao trabalho escravo, conhece a difícil rotina dos menos favorecidos em uma metrópole, envolve-se com a criminalidade e descobre o amor em meio a desafios e renúncias. Mas por que ele realmente fugiu? Será que vai ver sua mãe de novo?

De volta para casa, depois de quase vinte anos, ele começa a se recobrar do seu passado errante.

Um presente de sua avó poderá o fazer se dar conta do que realmente importa na vida?

Resenha: No livro "Rio para não chorar" vamos conhecer Tomaz e acompanhá-lo desde seus 11 anos até os 30, mais ou menos.

Quando era criança, Tomaz morava em um povoado muito pobre, distante algumas horas da capital do Rio de Janeiro. Morava com mais três irmãos e o pai alcoólatra, que maltratava as crianças. De sua mãe não se sabia notícias; o pai disse que ela morrera, mas Tomaz tinha certeza de que ela fugira daquela vida miserável, tanto de dinheiro quanto de respeito por parte do marido.

Tomas, por volta dos 11 anos, foi acometido de uma doença misteriosa que o deixou na cama por dezenas de dias, com dores muito forte nas pernas, que, após leve melhora, deixou-o com sequelas para o resto da vida; o garoto, além de nunca deixar de sentir dor, passou a mancar. Seu amigo Mateus também teve a mesma enfermidade e, em uma noite, Tomaz viu alguns homens matarem a sangue frio um garoto que ele tinha certeza de que era Mateus, então lembrou-se que, meses antes, mataram um mendigo que também era deficiente. Por achar que se tratava de uma gangue que exterminava aleijados e já não aguentando mais aquela vida, o garoto decidiu fugir para o Rio e assim o fez.

"O medo foi que me fez fugir e me colocou em diversas situações extremas."

Durante alguns dias Tomaz caminhou e pegou carona até enfim chegar ao seu tão sonhado destino. Mas, assim que chegou, percebeu que a vida não seria fácil.

Tomaz ficou no Rio por 20 anos e neste tempo morou na rua. Quase foi estuprado, trabalhou como escravo em troca de cama e comida, viveu na favela, usou drogas, cometeu assaltos, foi cúmplice em um assassinato, perdeu a única mulher que amou - morta durante um roubo -, prostituiu-se com mulheres mais velhas e carentes e, por fim, cumpriu anos de prisão até que, ao ser libertado, decidiu que era hora de voltar para casa, para o seu lar.

"Ele acreditava que, quando alguém tem um sonho, isso pode ser a razão de viver e que, portanto, precisa ser alcançado para que a vida tenha sentido, mesmo que isso seja a única ou última coisa a fazer na vida."

Ao retornar, nada mais era como antes, mas sua maior surpresa foi um presente que sua avó lhe deu, algo que talvez tivesse vindo para mudar de vez a sua vida e de todos ao seu redor.

"Aquela pequena caixa continha algo que mudaria minha vida completamente. Mais uma vez."

Esse livro tem uma narrativa simples, mas muito intensa. Durante a leitura consegui sentir o que Tomaz sentia e, mesmo ele fazendo diversas coisas erradas, era impossível não criar uma grande empatia pelo protagonista. Tenho certeza de que essa estória ficará por muito tempo em minha memória e em meu coração.

13 comentários:

  1. Oiie.
    Ao ler sua resenha percebo que eu também sentiria empatia por Tomaz embora não seja disso. Mas sempre gostei desses personagens com caráter real e ele errar mostra muito isso, porque somos humanos e erramos.
    Gostei bastante da resenha deste livro. Não conhecia a obra, contudo, fiquei bastante interessada na obra.
    Beijos.

    Blog: fanficcao.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Tenho toda certeza que não vou conseguir ler esse livro, é muito sofrimento o que o Tomaz passa só de ler as resenhas eu percebo o quanto seria sofrido pra mim ler sobre essa história.
    Adorei sua resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Tudo bem? Não conhecia o livro.. Mas ao ler sua resenha percebi que apesar da história de Tomaz ser bastante delicada e até um pouco dramática (coisa que gosto), ainda assim não senti vontade de ler agora.. porém achei válido anotar a dica.. Pois me parece o tipo de enredo que me agradaria.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  4. Os livros dessa editora não faz muito bem o meu tipo de leitura, confesso que não me vejo muito atraída por essa história, mas gostei de ver sua opinião sobre ele, parabéns pelo trabalho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá!! :)

    Eu nunca tinha ouvido falar deste livro, confesso, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura!!

    Enfim, que bom que a escrita e assim tao simples, mas consegue fazer sentir tudo!!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse título, mas fiquei interessada em fazer essa leitura, pois gostei da temática e da forma como parecemos nos envolver com os personagens e sentir o mesmo que eles.
    Vou anotar a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oiiieee


    Com certeza a história deve ser bem intensa, só pela resenha ja se nota que o autor toca em diversos temas e traumas para o personagem. E isso da narrativa simples é ótimo, pois o leitor se sente mais à vontade lendo a obra.
    Adorei a dica.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  8. Se tem uma coisa que eu gosto em um personagem é quando ele parece real para mim, com defeitos e qualidades.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  9. Olá! Eu adoro personagens gente como a gente, porque dá um tom de realidade grande para obra e é mais fácil tirar lições de lá. Acho que eu adoraria ler a história de Tomaz.


    Beijos, Blog Diversamente

    ResponderExcluir
  10. Olá, ainda não conhecia esse livro. É bem triste a história de vida do personagem, mas fiquei curiosa para descobrir o que há nessa caixa que ele ganha e que pode mudar tudo.

    ResponderExcluir
  11. Oi, fofinhas. tudo bem?
    Bom, o livro resenha, não conhecia e por isso, fico limitada a interagir somente com sua resenha, particularmente, de modo geral, me chamou atenção peal capa e sinopse, lendo o texto, me parere que há três fases da vida do personagem, aos 11, 20 e 30, ou seja, três fases de transição e isso me empolga para ler um livro

    ResponderExcluir
  12. Oi tudo bem?
    Esse livro parece ser bem interessante, por retratar a realidade do Tomás me incomodou só um pouquinho o excesso de informações com detalhes sobre o enredo, esse tipo de spoiler entrega tudo e tira um pouco a curiosidade de conhecer a obra.
    beijos

    ResponderExcluir
  13. Oi livreiras, como estão?
    O que eu posso dizer da proposta desse livro? Me conquistou com certeza! Ainda que eu saiba que sofrerei se ler porque dificilmente não fico com o coração na mão quando me ligo com personagens.
    Adorei a resenha e com certeza lembrarei dessa dica!
    Abraços e beijos da Lady Trotsky...
    http://www.galaxiadeideias.com/
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir