21/05/2018

[Resenha] As portas do tempo | Thiago Trindade

As portas do tempo

Autor(a): Thiago Trindade
Editora: Vida & Consciência
Páginas: 264
Resenha por: Viviane
Avaliação: 5/5
Compre: Americanas / Editora

*Livro cedido pela editora para resenha


Sinopse: A vaidade e a ambição levaram dois irmãos a tecerem uma rede de ódio que cresceu e os engoliu, fazendo esses homens digladiarem-se por séculos em ambos os planos da vida. Seus amores, no entanto, jamais desistiram deles e, com muita paciência, perseverança e muito amor, impediram que o ódio crescesse. E, uma vez estagnado o ódio, surgiu a oportunidade de o amor florescer.

As portas do tempo é o relato de vida de dois espíritos que provaram ódio e amor ao longo de mais de cinco séculos e aprenderam a respeitar a si mesmos e ao próximo. Graças à sabedoria divina, eles receberam outras chances de acordo com suas capacidades, evoluíram um pouco separados para que, mais fortes, pudessem continuar a jornada do ponto onde haviam parado e venceram, descobrindo, por fim, que o amor cura as feridas e que os verdadeiros ensinamentos espirituais evitam novas dores.

Resenha: Já fazia muito tempo que eu não lia um romance espírita que contasse as diversas encarnações em que os personagens se encontraram e que grau de proximidade tinham. "As portas do tempo" vai narrar toda a evolução através dos séculos dos personagens Afonso e Nuno.

Em 1418 os protagonistas eram irmãos, o país era Portugal e estavam na época das grandes expedições marítimas. Afonso era o Capitão do navio Santa Clara, mas a ambição de Nuno, seu irmão mais velho, fez com que os dois entrassem em desacordo, resultando em uma violenta luta e morte de Afonso. O espírito de Afonso, tomado pelo ódio, não conseguiu seguir em frente, e tornou-se obsessor de Nuno, principalmente após este forçar a viúva de Afonso a casar-se com o ele.

Os anos passam-se. Estamos em 1726, e Nuno renasce na pele de um escravo. Afonso ainda continua no mundo espiritual, obsediando seu irmão. Nesta encarnação, Nuno volta cedo ao mundo dos mortos e os espíritos de luz conseguem resgatar o espírito tão sofrido de Afonso. Após ter levado uma vida como escravo, Nuno evoluíra bastante, mas Afonso ainda tem pela frente uma longa jornada; tenta por duas vezes reencarnar, mas seu espírito está tão debilitado que ocorrem abortos espontâneos.

"- Por quantos século isso permanecerá? - Perguntou o outro. - Por quantos séculos eles quiserem - respondeu Amélia - sofrerão enquanto quiserem sofrer."

Na última etapa do livro, datada de 1915 a 1982, Nuno e Afonso renascem como os gêmeos Getúlio e Gaspar, nascidos em um lar extremamente pobre, mas que recebem a ajuda de um casal rico e muito bondoso que não conseguiu ter filhos. Esta é a reencarnação mais importante deles, onde eles terão que deixar de lado as desavenças do passado, claro que não lembrando de nada, apenas intuídos a fazerem a coisa certa. As desavenças no trabalho e na vida amorosa surgirão e ambos só poderão contar com o que têm em seus inconscientes sobre o que viveram nas vidas passadas.

"Ninguém foge à lei! Ninguém colhe o que não plantou!"

Eu sou muito grata por esta leitura, foi de grande aprendizagem e quem acompanha o blog sabe que literatura espírita é um de meus gêneros favoritos. Foi meu primeiro contato com o autor Thiago Trindade e gostei bastante; é uma leitura rápida, os fatos ocorrem de forma clara e sem muita enrolação. Para quem nunca leu um romance espírita, gostaria de dizer que não sabem o que estão perdendo; quem já leu, sabe do que estou falando.

14 comentários:

  1. Apesar de amar romance o espirita não é um que me encha os olhos para ser sincera então apesar da sua bela opinião sobre a obra irei deixar passar a dica mas de qualquer forma agradeço por ela.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá, embora não seja um livro que me atraia para a leitura eu acredito que para os leitores que gostam do gênero seja uma obra bem interessante. Eu gostei de conferir a sua resenha, só não é algo que eu possa afirmar que vou ler.

    ResponderExcluir
  3. Já li um romance espírita e simplesmente amei, preciso ler mais livros desse gênero..
    Esse que você citou eu não conhecia, adorei conhecer um pouco da história.. Sua resenha me deixou bem interessada pela leitura, vou anotar a dica para em breve ler..
    Espero gostar tanto quanto você, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Tem bastante tempo que não leio um romance espírita. Geralmente nos leva a tantas reflexões sobre o ser humano e sobre a vida que levamos, o peso de nossas atitudes, nossos sentimentos de apego, morte e reencarnação. Sempre aprendo quando realizo essas leituras.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
  5. Oi tudo bem? Nunca li um romance espirita, mas também não é uma área que me chama a atenção, parabéns o lá resenha, vou passar a dica para alguns pessoas que gostam. Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Viviane,
    eu não leio livros espíritas. Mas eu gosto da proposta de apresentar histórias em que as pessoas sempre se tornam melhores, aprendem com seus erros. Eu gosto dessa mensagem de crescimento pessoal.
    bjs.
    Pri.
    http://nastuaspaginas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia esse livro, mas confesso que nunca tive curiosidade de ler livros espíritas. Infelizmente, a premissa desse não me atraiu muito e é uma leitura que eu não faria.
    Porém, gostei de conferir sua resenha e fico feliz que tenha sido uma leitura tão proveitosa para você e de grande aprendizado.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Olá eu não conhecia o livro e fico feliz pelo aprendizado que teve com essa leitura. Mais eu passo a dica pois não é o tipo de livros que me atrai

    ResponderExcluir
  9. Já li muito romance espírita, mas assim como você tem tempo que não pego um. Não conhecia esse livro e nem mesmo o autor, me limitei a Zíbia Gasparetto, então fiquei bem curiosa para conhecer mais deste romance, pois independente de religião ou crença leituras assim pode nos fazer pessoas melhores. Quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Eu nunca li romances espiritas porque achei que nao fosse gostar, mas esse no entanto me parece incrível. Obrigada por essa resenha sensacional!

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem? Sou inclinada a várias ideias do espiritismo, mas não sigo a religião - eu gosto de aprender sobre as religiões e agregar as ideias que me agradam, ao invés de eleger uma e ficar só nela. Nunca li esse gênero e confesso que não tenho interesse, mas gostei da ideia desse. Gosto muito da ideia de reencarnação e acho que o autor conseguiu usar isso na história de uma forma bem didática e simples.

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Oii!!
    Não conhecia o livro, mas já li três romances espiritas e gostei bastante.
    Gostei da premissa e resenha de As portas do tempo, vou anotar a dica.
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Já li muitos livros espíritas mas não desse autor. Vou deixar a dica anotada para ler mais para frente.
    Bjs Rose

    ResponderExcluir
  14. Olá, não leio muitos romances espiritas, mas pelos seus comentários esse parece estar bem bacana e com uma boa lição *-* Adorei a dica.

    ResponderExcluir