21/06/2019

[Resenha] Espinhos do tempo | Zibia Gasparetto

Espinhos do tempo

Autor(a): Zibia Gasparetto
Editora: Vida & Consciência
Páginas: 416
Resenha por: Viviane
Avaliação: 5/5
Compre: Americanas / Editora

*Livro cedido pela editora para resenha


Sinopse: Espinhos do tempo traz a comovente história de Maria José, que, ainda muito jovem, se casou com um rico proprietário de terras do interior de São Paulo, com quem teve três filhos. Subitamente, o marido de Maria José adoece, e ela se vê na iminência de assumir as rédeas dos negócios da fazenda. Para essa empreitada, a moça conta com a ajuda do cunhado Menelau, um brilhante advogado que tem com ela uma ligação que atravessou o tempo e muitas vidas.

Tendo como cenário o conturbado período de transição da Monarquia para a República no Brasil, uma sucessão de fatos concorrerá para o desenrolar da trama, e apenas o tempo será capaz de remover os espinhos cravados no destino de cada personagem. Uma história de aceitação e resignação, que demonstra que o verdadeiro amor é infindável e que exige responsabilidade e compromisso.

Resenha: É sempre uma grande satisfação ler os livros da saudosa Zibia Gasparetto, principalmente os mais antigos, que são os que gosto mais. "Espinhos do tempo" é um relançamento de um dos primeiros livros psicografados pela autora, no qual ela conta vida de Menelau, Maria José, Demerval, Maria Antônia, entre outros.

No comecinho do livro, que se passa em meados de 1880, vamos conhecer o casal Demerval e Maria José e seus quatro filhos. Eles moravam na cidade, mas passavam as férias na fazenda. Demerval não era um marido mau, mas excessivamente controlador em tudo, desde horários até passatempos que a família realizaria. Cansada de ser tão submissa, certo dia Maria José surtou, parecendo estar sob influência de espíritos, e após se recuperar caiu em profunda depressão; mesmo tendo um casamento que ela julgava que deveria ser feliz, sentia-se triste, incompleta.

"Sempre aprendera que devia preparar-se para casar, ter muitos filhos e não ter outra vontade senão a do marido. Sua mãe tinha sido assim. As mulheres que conhecia eram todas submissas. Por que ela não conseguia? Por que ela tinha que ser diferente?"

Zefa, a criada de Maria José, pediu que um negro da fazenda que entendia de feitiços e mandingas fizesse algo para que a família não fosse embora e que sua sinhá ficasse feliz; depois disso, Demerval inexplicavelmente caiu de cama e não conseguia reagir. Maria José assumiu os negócios e Menelau, seu cunhado, chegou para ajudá-la.

Menelau e Maria José nutriam um sentimento proibido e certa noite não resistiram e entregaram-se ao amor, mas o homem desculpou-se pelo erro, já que não podiam extravasar seus sentimentos, e chamou seu amigo Eduardo, que tinha conhecimentos espíritas, já que parecia que a doença que acometia Demerval era da alma, e não do corpo.

"Tenho visto coisas neste mundo de admirar. Não posso deixar de dizer que o caso do sr. Demerval é muito especial. Fisicamente não encontro nada. Desgosto, ele não teve. Como explicar seu estado de depressão e fraqueza? Um homem dinâmico, cheio de disposição. Vontade de ferro, opinião firme. Eu diria que ele parece hipnotizado."

Com as orações diárias e os passes energéticos Demerval melhorou, mas Maria José não se sujeitou mais aos seus caprichos. Menelau voltou para sua casa, pois tinha esposa, Maria Antônia, mulher fútil e que só pensava em joias e sarais.

Menelau, em sessões na casa espírita, descobriu que sua ligação com sua esposa, cunhada e irmão vinha de outras vidas, e o porquê de não poderem ficar juntos, apesar de amarem-se tanto.

Muitas coisas acabam acontecendo: Menelau passa uma temporada na Europa a serviço de Dom Pedro II, chega a ser preso; Maria Antônia envolve-se cada vez mais nos eventos noturnos da cidade e deixa-se levar por futilidades; Demerval passa mal sempre que confronta Maria José e não aceita que uma mulher diga-lhe o que fazer... Enfim, é uma leitura de mais de quatrocentas páginas, na qual acontecem muitas coisas, mas que deixa as lições da resignação, do amor incondicional e do perdão.

Eu já li muitos romances espíritas na minha vida, normalmente é apenas um romance que nos deixa uma lição, mas os que gosto mesmo são aqueles que explicam a relação dos personagens em suas vidas passadas; eu sei que, para quem não crê, é difícil curtir totalmente a leitura, mas quem gosta de uma leitura com ensinamentos, os romance espíritas são perfeitos, e os livros mais antigos da Zibia são os melhores.

6 comentários:

  1. Nunca li romances espíritas e não tenho muita vontade, justamente porque eu não acredito, mas eu sempre acho as resenhas dos livros interessantes. E como você, mesmo não lendo, por essas resenhas vejo que as pessoas gostam mais desse tipo em que explicam as relações de vidas passadas.
    www.aquelemqueana.com

    ResponderExcluir
  2. Eu nunca li nada da Zibia e romance espírita é algo que Eu gosto de ler quando tô precisando de ajuda sabe?! Não é uma coisa que eu consumo avidamente, minha tia adora.

    Eu tenho muita vontade de ler as obras dela, tanta gente fala bem né?! Preciso colocar ela na minha lista de leituras urgente!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá, amei a capa e premissa da obra, não conheço a escrita da autora mais minha mãe como espirita conhece bem, vou indicar a ela!

    ResponderExcluir
  4. Minha irmã é muito fã e tem uma coleção de livros da Zibia. Não me atraí pela premissa, mas sair da zona de conforto é sempre bom não é mesmo? =)

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  5. Olá!

    Confesso que nunca li nada da Zibia, apesar de ter um livro dela em casa. Mas a premissa desse me instigou, quero! Gosto de romances espiritas.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Oi Larissa, como está?
    Livros espíritas não são bem o meu gênero favorito, mas entendo quem gosta e eu até diria que o espiritismo parece dar sentido a muitas perguntas que as pessoas se fazem, mas, isso vai da crença de cada um.
    Gostei muito da premissa do livro e a resenha aumentou exponencialmente meu interesse nele.
    Abraços e beijos, Lady Trotsky...
    http://osvampirosportenhos.blogspot.com

    ResponderExcluir