18/11/2019

[Resenha] Tudo aquilo que eu não disse | Kathryn Hughes

Tudo aquilo que eu não disse

Autor(a): Kathryn Hughes
Editora: Astral Cultural
Páginas: 352
Resenha por: Larissa
Avaliação: 5/5
Compre: Amazon / Livraria da Travessa

*Livro cedido pela editora para resenha


Sinopse: A vida da doce e amável Tina Craig parece estar destinada à mesmice dos anos 70 - ela vive presa em um casamento infeliz com um marido problemático. Isso desafia Tina a unir todas as suas forças para sair desse abismo e finalmente conquistar a paz de espírito que ela tanto quer.

Seu destino toma um rumo diferente quando ela encontra uma carta escrita em setembro de 1939. A carta, que nunca chegou ao destino certo, traz à sua vida uma nova esperança, um alento para o seu coração tão maltratado. Tudo muda quando a vida de Tina se choca com os destinos do casal Billy e Chrissie, trazendo William, um jovem em busca de sua mãe biológica, para sua jornada por conta de um mero acaso.

Resenha: Em "Tudo aquilo que eu não disse" vamos acompanhar duas estórias: a de Tina Craig, em 1973, e a de Chrissie Skinner, em 1939, mesmo ano em que tem início a Segunda Guerra Mundial.

Tina Craig é casada com Rick Craig e, desde a noite de núpcias, quando Rick bateu em Tina pela primeira vez - depois disso só ficou cada vez pior -, eles têm uma relação conturbada, na qual Tina sempre sai perdendo. Além disso, Rick é um viciado em apostas, e acaba gastando o dinheiro da mulher, usado para pagar todas as contas da casa.

"Ela podia se lembrar da primeira vez em que Rick a bateu, como se tivesse ocorrido no dia anterior. A simples lembrança fazia seu rosto arder e latejar. No entanto, não era só a dor física, mas a certeza repentina e cruel de que as coisas jamais seriam as mesmas novamente. O fato de que aquilo acontecera na noite de núpcias tornava tudo ainda mais difícil de assimilar."

A mulher trabalha durante toda a semana em uma corretora de seguros e, aos sábados, em uma loja beneficente, onde recebe e separa roupas para vender. Um dia, por acaso - ou seria destino? -, Tina acaba encontrando no bolso de um paletó uma carta, com endereçamento, mas nunca entregue. Essa carta foi escrita por Billy para Chrissie, em 1939.

Um dia, depois de quatro anos de casados, após muito planejamento, Tina finalmente consegue sair de casa e deixar para trás seu marido.

Logo somos levados a 1939, para conhecer a estória de Billy e Chrissie. Billy Stirling sempre foi um cara acostumado a ter todos os olhares femininos em cima de si e, aproveitando-se disso, acabava sempre ficando com as meninas mais lindas. Porém, um dia, ele acaba conhecendo Chrissie em uma festa, e ela, que não tem nada de surpreendente fisicamente, inesperadamente acaba chamando a atenção do rapaz, mais do que qualquer outra garota linda e elegante no local.

Porém, em 1939, como devemos imaginar, a época não era nada fácil, principalmente por causa da sociedade patriarcal. E é aí que está o problema da vida do casal Chrissie e Billy: o pai da garota, um médico respeitado da cidade, não gosta nada de Billy, e é claro que quando ele começa a namorar a filha dele, as coisas só ficam piores. Mas, como tudo o que está ruim pode piorar, Chrissie descobre que está grávida, o que obviamente só aumenta a ira do dr. Skinner, que fará de tudo para manter Billy longe de sua filha (e quando digo "de tudo", não estou sendo exagerada). Além disso, não podemos esquecer de que a Grande Guerra estava começando.

"Agora estava determinado a fazer Chrissie feliz a qualquer custo. Infelizmente, dois homens - nenhum dos quais Billy conhecia - conspirariam contra ele. Um era o pai dela, o dr. Skinner, e o outro estava ocupado obrigando a Europa a ficar de joelhos para expandir seu território."

Assim, alternando entre 1973 (com Tina em busca de Chrissie) e 1939 (quando Chrissie e Billy se conheceram), vamos ligando os pontos e descobrindo a estória toda.

Foi uma leitura maravilhosa, a qual quanto mais eu lia, mais queria ler, para descobrir tanto o que Tina iria fazer com a sua vida quanto a estória de Chrissie e Billy e o porquê de a carta não ter sido entregue. Indico muito a leitura, principalmente para quem, assim como eu, ama estórias do tipo.

15 comentários:

  1. Gosto desse tipo de história. Quero ler....
    bjs

    Amor por Livros

    ResponderExcluir
  2. Olá, não conhecia e parece ótimo, retratar a sociedade patriarcal de 1939 e um amor proibido é uma boa mescla, amor e política. Gostei mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Estou me perguntando como eu não conhecia esse livro, que história!!!!!!
    Fiquei com pena da personagem, logo em sua noite de núpcias já começa o inferno em sua vida, mas fico mais aliviada em saber que ela consegue se livrar daquilo que a torturou por anos.
    Não é por menos que o médico não quer o relacionamento de Billy com a filha, ainda mais por antigamente tudo ser mais rígido.
    Adorei sua resenha e irei anotar a dica!

    www.pactoliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá...
    Adorei a sua resenha!
    Esse livro está na minha lista de desejados e estou simplesmente loooooouca pra ler! Seus comentários a respeito me fizeram desejar a leitura ainda mais...
    Bjo

    http://coisasdediane.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Já quero!!
    Eu adoro livros que trazem histórias intercaladas e que mostram acontecimentos em diferentes épocas! Já fiquei super curiosa para saber o que acontece nessas duas tramas!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  6. Oii, tudo bem?
    A premissa desse livro me lembrou um pouco o Cartas para Julieta, filme que eu particularmente adorei, então acho que vou gostar do desenrolar dessa historia.

    ResponderExcluir
  7. Oi meninas! Confesso que tenho pouco interesse nesse tipo de trama no momento, parece com várias outras que já li e isso me desestimula bastante, mas fico muito feliz que tenha amado a leitura

    ResponderExcluir
  8. Mesmo com a minha lista transbordando de futuras leituras, eu coloquei essa história na lista de desejados e estou pensando em comprar o e-book logo. Ele me lembrou muito "Querida Sue" e estou curiosa para saber como as coisas terminam para essas duas mulheres, em épocas diferentes.

    É um livro que aborda temas fortes e importantes de serem discutidos, como o machismo e a cultura patriarcal, bem como a violência doméstica.

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Novamente eu me deparo com um livro que nunca vi antes, o bom é que sempre vejo novidades no blog de vocês. Eu gostei da resenha e acredito que o livro "Tudo aquilo que eu não disse" realmente é seja uma boa leitura, mas infelizmente não consigo ler no momento.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Pela sua resenha já da para perceber que essa história e realmente instigante e envolvente, em que a cada virar de página queremos saber mais. Eu já peguei curiosa durante a leitura de sua opinião querendo saber mais sobre os personagens e o que os levou ao atual caminho. Mais um título que irei incluir na lista de desejados.

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    A premissa é muito boa, ainda não conhecia a história, mas me interessei bastante. Parece ser uma ótima lição de vida também.
    bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    A leitura parece maravilhosa, duas vidas ligadas, só que ao mesmo tempo acontece em momentos diferentes, sua resenha me fez desejar ler muito esse livro e com certeza lerei. Obrigado pela dica, parabéns pela resenha, bjs!

    ResponderExcluir
  13. Adorei o enredo, fiquei com vontade de ler. Adoro livros aue alternam histórias, assim como esse faz. Fiquei curiosa para saber o conteúdo da carta rs

    ResponderExcluir
  14. Imagino o quanto essa trama possa se mostrar viciante, só de ler sua resenha fiquei empolgada e ansiosa por saber mais e entender onde as duas histórias se ligam. Uma pena que ambas tenha enfrentado tantos obstáculos em sua busca pelo amor, espero que tenha tido um bom final. Vou tentar fazer a leitura dessa história o mais breve possível.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

    ResponderExcluir
  15. Oie amore,

    Não conhecia o livro, amei a capa já de cara.
    Parece se tratar de um livro bem tenso com temáticas mais presentes do que nunca na vida das mulheres.
    Adoro essa coisa de cartas - então lógico que já me encantei e quero ler.
    Dica mais que anotada!

    Beijokas!
    www.facedeumacapa.com.br

    ResponderExcluir